Arqueólogos acreditam ter descoberto tumba da esposa de Tutankhamon

Equipe MegaCurioso

Desde a extraordinária descoberta de sua tumba pelo explorador britânico Howard Carter em 1922, Tutankhamon, sem dúvida, se transformou em um dos faraós mais famosos do mundo. Ele governou durante cerca de nove anos e faleceu aos 19 anos de idade, há cerca de 3,4 mil anos, sua sepultura  foi — surpreendentemente — encontrada completamente selada depois de todos esses anos, e os artefatos e riquezas encontrados em seu interior permitiram que os arqueólogos tivessem acesso a informações inestimáveis sobre a vida no Antigo Egito.

Apesar de ter morrido tão jovem, Tutankhamon teve uma esposa, Ankhesenamon, com quem se casou aos oito anos de idade e que era a terceira das seis filhas do faraó Akhenaton, pai de Tut, com a Rainha Nefertiti, o que significa que ela era sua meia-irmã — pois é, caro leitor, os casamentos eram bastante complexos no Antigo Egito... Pois, de acordo com Ishani Roy, do site International Business Times, um grupo de arqueólogos acredita ter encontrado a tumba de Ankhesenamon no Vale dos Reis.

Possível descoberta

Segundo Ishani, o time — liderado pelo famoso arqueólogo e egiptólogo Zahi Hawass, antigo secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito — descobriu uma tumba próximo ao local onde o faraó Ay, com quem Ankhesenamon se casou depois da morte de Tutankhamon, e as evidências apontam que ela poderia pertencer à rainha, meia-irmã, enfim... à viúva de Tut.

Vale dos Reis

Conforme explicou Zahi Hawass ao pessoal do site Live Science, a tumba ainda precisa ser escavada, mas não há qualquer dúvida de que ela existe. Isso porque os arqueólogos encontraram quatro estruturas que os antigos egípcios criavam nas fundações desses locais para o depósito de oferendas — como potes de cerâmica, restos de comida e outros objetos — para marcar o início das construções.

Com relação ao ocupante — ou ocupantes — da sepultura, apesar de os arqueólogos não terem certeza de ela abriga Ankhesenamon, a equipe explicou que as evidências apontam que a tumba possa ser a dela. E, se eles estiverem certos e ela realmente for, os egiptólogos esperam que o local guarde artefatos que permitam que mais informações sejam descobertas sobre Tutankhamon e sua família.

O Vale dos Reis, como você sabe, é uma área às margens do Nilo onde, entre os séculos 16 e 11 a.C., inúmeras tumbas de faraós e membros da nobreza egípcia foram construídas. Desde que a necrópole começou a ser explorada, 63 delas foram descobertas, e os egiptólogos acreditam que ainda existem muitas outras por descobrir, possivelmente repletas de tesouros extraordinários.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.