Este animal sinistro foi capturado acidentalmente por pescadores em Taiwan
79
Compartilhamentos

Este animal sinistro foi capturado acidentalmente por pescadores em Taiwan

Último Vídeo

Depois de dar uma espiadinha na criatura da imagem — e também na “pista” que incluímos no título da matéria —, ficou claro que se trata de um animal aquático, certo? E saiba que se trata de um bicho bastante raro e sobre os quais se sabe muito pouco, justamente por ser tão incomum eles serem capturados. Dê mais uma olhada no exemplar: 

Quase um alien

Segundo Rae Paoletta, do site Inverse, o animal acima é um de cinco tubarões-víbora que foram capturados acidentalmente por pescadores no litoral de Taiwan. Esses peixes de aparência ligeiramente sinistra costumam habitar por volta dos 300 metros de profundidade e são vistos tão raramente que sua existência só foi documentada em 1986.

De acordo com Rae, até onde se sabe, os tubarões-víbora (Trigonognathus kabeyai) vivem nas profundezas dos mares do Havaí, Japão e Taiwan e raramente sobem à superfície. Com base nas análises realizadas nos poucos espécimes capturados até agora, os cientistas descobriram que esses peixes podem medir até 54 centímetros de comprimento e provavelmente se alimentam de outros peixes. Veja seus “dentinhos”:

Os tubarões-víbora são dotados de mandíbulas triangulares que se projetam para fora para abocanhar suas presas — e é o que dá a eles esse aspecto quase alienígena. Conforme você viu na imagem acima, esses peixes contam com dentes pontiagudos como agulhas e, de acordo com os cientistas, eles são capazes de abocanhar suas vítimas inteiras. Por sorte para os humanos (e para os tubarões), como essas criaturas não costumam subir muito à superfície, nós não fazemos parte de seu cardápio habitual.

Raros e brilhantes

Outra característica interessante sobre os tubarões-víbora é que, apesar de terem a pele completamente negra, assim como acontece com cerca de 75% dos animais que habitam as profundezas dos mares, eles são bioluminescentes.

Trigonognathus kabeyaiImagine levar um mordisco de um bicho desses... (Science Alert/Fisheries Research Institute)

Segundo Michelle Starr, do site Science Alert, os tubarões-víbora contam com um órgão na região do ventre chamado fotóforo que possui células capazes de emitir luz. Os cientistas não sabem ao certo a razão de esses animais terem essa estrutura, mas suspeitam que ela possa estar relacionada com a atração de parceiros para acasalamento.

Uma alternativa também seria que a estrutura seria usada como camuflagem, criando uma espécie de efeito “contra luz” para proteger os tubarões-víbora de predadores vindos de locais mais profundos em busca de comida, uma vez que esses peixes aparentemente sobem até regiões mais próximas da superfície depois do por do sol para se alimentar.

Com relação aos cinco exemplares capturados agora, eles apareceram nas redes enquanto os pescadores capturavam outros peixes, e quatro já estavam mortos quando foram tirados da água. Os cientistas tentaram manter o quinto vivo, mas o animal acabou morrendo um dia depois.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.