Muro das Lágrimas: a triste história dessa construção inútil em Galápagos
116
Compartilhamentos

Muro das Lágrimas: a triste história dessa construção inútil em Galápagos

Último Vídeo

As ilhas Galápagos fazem parte da História da humanidade: foram nelas que o naturalista britânico Charles Darwin observou espécies que o levou a desenvolver a Teoria da Evolução. Porém, as ilhas também possuem histórias bem menos gloriosas, que envolvem tortura e tristeza.

Para quem não sabe, Galápagos serviu para instalação de colônias penais do Equador. Como parte do país desde 1832 e distantes mais de 1000 km do continente, as ilhas eram propícias para esse tipo de construção, já que os presos não teriam para onde fugir. Lá eles trabalhavam em campos agrícolas, mas as péssimas condições humanas geraram revoltas que levaram ao fechamento temporário dessas colônias.

muroO Muro das Lágrimas virou uma atração turística de Galápagos

Em 1946, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, o Equador tentou novamente instalar colônias penais na ilha de Isabela. Nessa época, 300 soldados desertores foram enviados para lá com a incumbência de construir um muro. O trabalho era bem coisa de escravo: tiravam pedras de um canto da ilha para levar até outro e empilhá-las.

E a finalidade do muro? NE-NHU-MA!!

O trabalho era tão brutal e desumano que muitos prisioneiros morreram enquanto construíram a parede inútil. A colônia prisional foi fechada em 1958, e restos da construção permanecem em pé até hoje. Os cerca de 100 metros de pedras empilhadas foram apelidados de Muro das Lágrimas, para sempre nos lembrarmos da crueldade que foi a sua construção.

muro das lágrimas Muro das Lágrimas não serve para nada

***

Sabia que fãs de filmes e séries agora estão no Clube Minha Série? Neste espaço, você também pode escrever e encontrar outros especialistas sobre seus programas favoritos! Acesse aqui e participe.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.