Sangue líquido mais antigo do mundo pode ressuscitar cavalo extinto

Sangue líquido mais antigo do mundo pode ressuscitar cavalo extinto

Último Vídeo

Quando “Jurassic Park” estreou nos cinemas, em 1993, muita gente ficou esperançosa de que os dinossauros voltassem à vidade através de técnicas de clonagem. Enquanto isso ainda parece improvável, um outro animal extinto, mas muito mais recente, pode voltar à vida: o cavalo de Lenskaya. Essa supostamente é a raça do potro encontrado fossilizado na Sibéria, em agosto do ano passado.

O animal teria no máximo uma ou duas semanas de vida, quando morreu, há cerca de 42 mil anos! Ele foi encontrado incrivelmente intacto, supostamente com resquícios de sangue líquido e pelos intactos. A raça Lenskaya viveu na região da Yakutia, a mais fria da Rússia, durante o Paleolítico Superior, no final da Idade da Pedra.

Pesquisadores do Museu Mamute, da Universidade Federal do Nordeste, em Yakutsk, na Rússia, explicam que o terreno de lama congelada no qual o animal foi preservado ajudou a manter órgãos e tecidos em excelentes condições. Sangue líquido foi extraído de vasos do coração do potro e já está sendo chamado de “o mais antigo da História”!

Potro permaneceu conservado na cratera de Batagaika (Fonte: Universidade Federal do Nordeste/Rússia - Siberian Times)

Segundo o doutor Semyon Grigoryev, do Museu Mamute, até os tecidos musculares apresentam sua tradicional cor mais avermelhada. “Podemos afirmar que esté o animal da Idade do Gelo mais bem preservado já encontrado no mundo”, complementa Grigoryev.

A bola agora passou para cientistas da Universidade e Fundação Sooam Biotech, que acredita ter sucesso na “ressurreição” dos cavalos de Lenskaya. Porém, já foram feitas 20 tentativas sem sucesso. Como a raça está extinta, será preciso sequenciar o genoma completo do potro, mas o completando com seu parente mais próximo vivo, no caso, cavolos da raça Jeju, da Coreia, que descende dos cavalos da Mongólia, uma das raças mais resistentes e antigas da linhagem equina.

Representação de como seria o cavalo de Lenskaya (Fonte: V. N. Lyakhov - Siberian Times)

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.