Fotógrafo captura últimos momentos de menina presa em lamaçal

Fotógrafo captura últimos momentos de menina presa em lamaçal

Último Vídeo

Aos treze anos de idade, a colombiana Omarya Sánchez ficou soterrada na pequena cidade de Armero. Isso aconteceu em novembro de 1985 devido a um deslizamento causado pela erupção de um vulcão em uma região próxima. A menina ficou coberta de lama e destroços até a altura do pescoço. Apesar do esforço das equipes de resgate, após três dias soterrada, Omarya não resistiu.

Fonte: Frank Fournier

Frank Fournier, um fotógrafo francês, acompanhou a menina colombiana até seu último suspiro e capturou seus últimos momentos em tempo real. Fournier chegou em Bogotá dois dias após a erupção. Seu objetivo era registrar as equipes de resgate em ação. Mas ao chegar ao local do desastre, se deparou com o caos e o desespero.

Fonte: Frank Fournier

A tragédia da pequena cidade de Armero

Armero é uma cidade de 31 mil habitantes localizada a aproximadamente 48 quilômetros a leste do vulcão Nevado del Ruiz, que fica na Colômbia, a 5.300 metros acima do nível do mar. O vulcão já mostrava sinais de atividade desde a década de 1840.

Fonte: Frank Fournier

No ano do desastre, 1985, os tremores ficaram tão fortes que assustaram habitantes de cidades próximas, como os moradores de Armero. No dia 13 de novembro do mesmo ano, Nevado del Ruiz entrou em erupção. A explosão derreteu cerca de 10% da calota de gelo que cobria a cratera de Arenas. Isso foi o suficiente para desencadear um deslizamento de um intenso fluxo de lava e lama.

Calcula-se que os destroços correram a 40 km/h, em média. A lama atingiu a pequena cidade de Armero e cobriu 85% de sua área, destruindo estradas, pontes e casas.

Fonte: Frank Fournier

Embora alguns habitantes tenham tido a sorte de escapar com apenas leves ferimentos, muitos moradores ficaram presos na lama e, não conseguiram sobreviver. O desastre do Nevado del Ruiz contabiliza cerca de 25 mil mortos e apenas um quinto da população de Armero sobreviveu.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.