Filhotes de leão-da-montanha mortos há 44 mil anos são encontrados

Filhotes de leão-da-montanha mortos há 44 mil anos são encontrados

Último Vídeo

Dois corpos de filhotes de leão-da-floresta foram encontrados na Sibéria de maneira super conservada. As baixas temperaturas impediram que os leões entrassem em decomposição e as imagens divulgadas pelo The Siberian Times parecem a de dois pequenos leões tirando um cochilo.

Os dois leões, um macho e uma fêmea, foram encontrados a menos de 10 metros de distância um do outro. A fêmea, chamada de Esparta, morreu a cerca de 26 mil anos, segundo os cientistas. Já Boris, nome dado ao leão macho, deve ter morrido a 44 mil anos, de acordo com as análises e teria apenas entre duas ou três semanas de vida.

aO leão macho, Boris (Fonte: The Siberian Times/Reprodução)

De acordo com Albert Protopov, cientista que faz a análise de restos mortais, Esparta teria morrido de fome, uma vez que o corpo encontrado era muito magro e exames posteriores não detectaram quase nenhuma gordura corporal. Já Boris teria morrido após a caverna onde ele estava ter desmoronado. Os dois filhotes teriam sido abandonados pelos pais.

aA fêmea, Esparta (Fonte: The Siberian Times/Reprodução)

Como os corpos dos pequenos felinos estavam muito conservados, os cientistas afirmam que existe a possibilidade de utilizar técnicas de clonagem para recriar a espécie de leão-da-floresta.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.