Veículo da NASA irá procurar microfósseis alienígenas em Marte

Veículo da NASA irá procurar microfósseis alienígenas em Marte

Último Vídeo

Um dos veículos de exploração espacial da NASA, o rover Mars 2020, irá realizar uma busca por microfósseis em Marte em fevereiro de 2021. Essa busca ocorrerá em uma determinada região do Planeta Vermelho na qual os cientistas acreditam ter existido o delta de um rio um dia. Em outras palavras, eles estão à procura de vestígios mais concretos de vida alienígena.

A nova missão da NASA em Marte

Cores mais claras significam uma elevação mais alta nesta imagem da Cratera Jezero em Marte, o local de pouso da missão Mars 2020. A região circulada indica o local de pouso do robô em Marte. (Fonte: NASA/JPL-Caltech/MSSS/JHU-APL/ESA).

De acordo com os estudiosos, pode ser mais fácil encontrar sinal de vida em Marte do que no Planeta Terra, por incrível que pareça. Apesar dos vestígios datarem de 3,8 bilhões de anos, esses microfósseis podem ser mais bem preservados do que aqui. Afinal, a Terra ainda é geologicamente ativa e enfrenta uma infinidade de dinâmicas.

Com essa nova missão Mars 2020, a expectativa é de que se encontrem micróbios que viveram dentro ou ao menos próximo desse potencial delta de rio em Marte. Eles acreditam que as bioassinaturas da existência desses organismos ainda possam estar presentes nos sedimentos, que, aliás, podem ser perfurados atualmente.

As buscas iniciarão na cratera Jezero, que nada mais é do que um enorme buraco de 45 quilômetros de largura. Segundo as pesquisas, esse local é rico em depósitos de minerais que costumam ser excelentes na preservação de microfósseis aqui na Terra. Nesse sentido, os grandes alvos são os depósitos de carbonato. Afinal, esse mineral se precipita na água e, quando isso acontece, formas de vida podem ser ficado presas ali.

O rover Mars 2020

O rover Mars 2020 é um veículo espacial, uma espécie de robô que conta com um avançado sistema de inteligência artificial. Isso significa que ele dependerá muito menos de equipes de suporte aqui na Terra.

Ele foi desenvolvido com essa tecnologia para facilitar e trazer mais praticidade aos movimentos e experimentos que serão realizados, fazendo com que a máquina opere de forma autônoma e permita que se foque mais nas eventuais descobertas científicas do que na operação em si.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.