Bactérias se alimentam de eletricidade para sobreviver

Bactérias se alimentam de eletricidade para sobreviver

Último Vídeo

Sabemos que existem diversos seres vivos que se alimentam de coisas bem estranhas: fungos, insetos e até mesmo energia elétrica faz parte do cardápio de alguns deles. Conheça agora um pouco sobre algumas bactérias que conseguem energia justamente da eletricidade.

Você se lembra daquele meme "boca foi feita para comer"? Infelizmente isso não se aplica às bactérias, já que elas não se alimentam como os humanos e outros animais. Assim, elas precisam de uma outra forma para se alimentarem (e consequentemente, de um material que possa ser ingerido de outra maneira).

(Fonte: Unsplash/ Divulgação)

Como isso é possível?

Em uma pesquisa feita pela Universidade de Washington foram encontrados alguns tipos de micróbios que conseguem extrair elétrons diretamente de uma rede de eletrodos, sendo essa  uma das principais fontes de alimentação em caso de escassez de nutrientes.

"Fiquei empolgado quando descobrimos que essas bactérias fototróficas usam uma nova etapa de processamento para regular a produção das principais proteínas de transferência de elétrons envolvidas nesse processo". Disse o primeiro autor do estudo, Dinesh Gupta.

A obtenção dessa energia pelas bactérias é uma situação bastante intrigante para os pesquisadores, já que a camada externa desses seres é não condutora e é impermeável a minerais e/ou eletrodos de ferro insolúveis.

Então, como isso acontece? O estudo mostrou que uma bactéria chamada Rhodopseudomonas palustris cria um canal para que ela consiga aceitar os elétrons mesmo com as barreiras da sua camada exterior.

Para isso, o pequeno ser conta com uma molécula auxiliar, chamada de citocromo deca-heme c, que contém ferro. Por meio do processamento dessa proteína, ele conseguirá comer a sua tão saborosa eletricidade.

(Fonte: Pibaxay/Divulgação)

Quais os benefícios em conhecer essas bactérias que se alimentam de eletricidade?

Os pesquisadores acreditam que, com essa descoberta, é possível criar uma plataforma bacteriana com esse tipo de micróbio. Ao se alimentarem de eletricidade, elas produzirão os chamados "compostos de valor agregado" como biocombustíveis.

O próximo passo dos pesquisadores é encontrar mais bactérias "comedoras de eletricidade" na natureza, e assim, entender mais facilmente a importância desse processo na evolução metabólica e na ecologia dos microrganismos.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.