Satélite mostra devastação após erupção de vulcão na Nova Zelândia

Satélite mostra devastação após erupção de vulcão na Nova Zelândia

Último Vídeo

A devastação causada pela erupção do vulcão Whakaari, em Ilha Branca, na Nova Zelândia, foi registrada por satélites da Maxar Technologies e mostra a pluma vulcânica na ilha, além de detritos frescos ao redor da caldeira, pedregulhos e cinzas lançadas pela explosão. A erupção do vulcão aconteceu no dia 8 de dezembro, 18 pessoas morreram e outras 26 estão internadas em hospitais do país. Além deles, duas pessoas são consideradas desaparecidas, mas as autoridades não acreditam que estejam vivas.

O vulcão entrou em erupção inesperadamente por volta das 14h11 no horário local e, no momento, de acordo com autoridades, 47 pessoas estavam visitando a ilha, entre turistas e neozelandeses.

(Fonte: Maxar Technologies)

A Maxar afirmou, em comunicado, que essa é “a primeira imagem de satélite de alta resolução que documenta visualmente as consequências da erupção”. Apesar disso, a empresa não informou qual satélite foi o responsável pelos dados e imagens, mas garantiu que continuará monitorando a atividade ao redor do vulcão, atualizando conforme necessário.

Segundo a publicação The Washington Post, especialistas da GeoNet alertaram, em comunicado no dia 3 de desembro, para atividades vulcânicas. “Agitação vulcânica moderada continua em Whakaari / White Island, com substanciais explosões de gás, vapor e lama observadas na abertura localizada na parte de trás do lago da cratera. Observações e dados até o momento sugerem que o vulcão pode estar entrando em um período em que a atividade eruptiva é mais provável do que o normal”, disse. Mesmo assim, visitantes ainda estavam sendo permitidos na ilha.

Para o professor de ciências da Terra na Universidade de Auckland, Shane Cronin, a explosão aconteceu repentinamente devido à natureza do magma na ilha que, de acordo com ele é superficial. “O calor e os gases afetam as águas superficiais e subterrâneas para formar sistemas hidrotérmicos vigorosos”, disse.

Por isso, explica ele, qualquer processo externo, seja um terremoto, entrada de gás ou alteração do nível da água pode gerar desequilíbrio e liberar a pressão sobre o solo. “A erupção resultante causada pelo vapor, também chamada de erupção hidrotérmica ou freática, pode acontecer de repente e com pouco ou nenhum aviso. A expansão da água no vapor é supersônica em velocidade e o líquido pode se expandir para 1.700 vezes. Isso produz impactos catastróficos”, complementou.

A Maxar liberou ainda uma imagem para comparação. Feita de 12 de maio, ela mostra a pluma menos densa e com vegetação verde nas bordas da ilha.

(Fonte: Maxar Technologies)
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.