Planetas de 'algodão-doce' existem, segundo astrônomos

Planetas de 'algodão-doce' existem, segundo astrônomos

Último Vídeo

Com o auxílio do Telescópio Espacial Hubble, astrônomos descobriram a existência de planetas que se asselham a um "algodão-doce". Em outras palavras, trata-se de exoplanetas jovens, com o tamanho de Júpiter, porém com menos de um centésimo da massa.

Esses planetas possuem uma densidade bastante baixa, por isso recebem o nome de "algodão-doce". A pesquisa analisou três corpos celestes dessa modalidade no entorno da estrela Kepler 51. De acordo com esse estudo, a baixa densidade pode ser uma característica temporária de tais planetas.

Aprendendo mais sobre os planetas "algodão-doce"

Eles foram identificados a primeira vez no ano de 2014. Contudo, observações mais atuais foram capazes de medir sua massa e seu tamanho. A propósito, estima-se que a densidade deles seja menor do que 0,1 gramas por centímetro cúbico de volume.

Comparação dos tamanhos dos exoplanetas do Sistema Kepler 51 com planetas do Sistema Solar. Fonte: NASA, ESA, and L. Hustak and J. Olmsted (STScI))

A pesquisadora Jessica Libby-Roberts, da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, juntamente com sua equipe, observou os exoplanetas Kepler-51b e Kepler-51d passando em frente a estrela Kepler 51, o que possibilitou diferenciar componentes moleculares e elementares específicos de suas respectivas atmosferas, que são compostas majoritariamente de hélio e hidrogênio.

Contudo, esse não foi o caso desses dois exoplanetas. Os pesquisadores esperavam encontrar elementos mais densos, recursos que ajudassem na absorção de água, porém isso ainda não foi observado nos exoplanetas em questão.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.