É verdade que bêbados sobrevivem mais a acidentes de carro?

É verdade que bêbados sobrevivem mais a acidentes de carro?

Último Vídeo

Se você reparar, várias notícias que falam sobre acidentes de carro envolvem um motorista que estava bêbado e, surpreendentemente, sobreviveu à batida e, por outro lado, suas vítimas saem gravemente feridas ou mesmo mortas. Devido à relativa frequência com que isso ocorre, muitas pessoas acreditam que, de certa forma, estar alcoolizado vai te proteger de ferimentos em acidentes.

Nesse senso comum, a hipótese explicativa é que o estupor que se sente quando se está alcoolizado deixa o corpo mais relaxado e, com isso, mais flexível, capaz de se contorcer de diferentes formas, impedindo que o incidente o machuque. Por outro lado, quando se está sóbrio, segundo essa "teoria" popular, o corpo estará mais rígido, podendo ser ferido com mais facilidade. Mas será que essas ideias todas realmente conferem?

O que pode acontecer com o corpo em caso de acidente, estando sóbrio ou bêbado

Para entender, imagine uma determinada pessoa alcoolizada. Todas as células do sistema nervoso central podem ser excitadas ou inibidas por neurotransmissores. Quanto maior for a animação, mais força e rapidez seus músculos terão. O glutamato é um neurotransmissor excitatório. Ele proporciona ao cérebro o poder de dar mais velocidade à pessoa.

álcool, por sua vez, inibe a capacidade dos glutamatos de fazer isso, diminuindo o fluxo de íons por meio dos receptores de glutamato. Sendo assim, quanto mais álcool se ingere, mais complicado é controlar esses músculos, pois o glutamato não conseguirá transmitir os devidos sinais ao cérebro com a rapidez desejada.

Fonte: Pixabay

Agora, imagine essa pessoa em um acidente de carro. Três coisas acontecem: o carro batendo no outro; o corpo do sujeito batendo no interior do carro e os órgãos internos batendo uns nos outros. De fato, quando se está sóbrio, a capacidade do corpo de absorver a pancada diminui e as chances de se ferir aumentam. O corpo de quem está alcoolizado, contudo, oferece menos resistência e aproveita melhor a elasticidade corporal, mas não o suficiente para evitar lesões como se acredita.

No entanto, infelizmente, quando se está alcoolizado, por conta da redução da tensão nos músculos, você terá menos condições físicas de controlar como a força do impacto joga seu corpo no interior do carro. Pessoas bêbadas, segundo estudos, têm mais chances de se envolver em acidentes e também sofrer ferimentos no peito, cabeça, rosto e abdômen.

E é claro que vale sempre lembrar que beber e dirigir é uma atitude estúpida e criminosa que pode fazer mal para a própria pessoa e, pior ainda, para os outros que não têm nada a ver com a história.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.