113 espécies estão perto da extinção após incêndios na Austrália

Os incêndios florestais na Austrália deixaram cenários desoladores. Hectares e mais hectares de terras devastadas pelas chamas, fumaça que era vista do espaço, mortes em diversas cidades e bilhões de animais sem vida.

Essa temporada de incêndios florestais foi devastadora para o país da Oceania. O Departamento Australiano de Agricultura, Água e Meio Ambiente divulgou um novo relatório que tem uma lista com 113 espécies que estão a um passo da extinção e precisam de ações urgentes de conservação.

Fonte: Pixabay

Entre os animais que estão na lista, o dunnart da ilha Kangaroo e o sapo de Pugh são listados como “em risco iminente de extinção” devido à grande quantidade de habitat destruído pelos incêndios.

Embora já estivessem ameaçadas, os incêndios florestais fizeram o risco aumentar significativamente. A maioria das espécies perdeu, pelo menos, 30% do seu habitat e há aquelas que perderam ainda mais. A lista de prioridades conta ainda com o morcego de ponta dourada, que vive em florestas e cavernas da costa Leste, fortemente atingida pelo fogo.

Na lista aparecem 13 espécies de pássaros, 19 de mamíferos, 20 de répteis, cinco invertebrados, 22 lagostins e 17 peixes de água doce. A preocupação com a extinção das espécies é mundial. As Nações Unidas propuseram a criação de áreas protegidas.

O governo austaliano deve realizar pesquisas para avaliar com precisão o impacto dos incêndios e a perda dessas espécies.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.