Covid-19 pode afetar crianças de forma incomum, alertam especialistas

Covid-19 pode afetar crianças de forma incomum, alertam especialistas

Último Vídeo

Os danos provocados pelo novo coronavírus no organismo das pessoas ainda não são inteiramente conhecidos, e com o crescente aumento de casos de covid-19 no mundo, a percepção de que crianças e jovens não seriam gravemente afetadas pela doença tem sido rebatida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Até o momento, de acordo com o órgão, são poucos os casos em que crianças são diagnosticadas com covid-19 e apenas minoria necessita de internação. Algumas delas, inclusive, haviam desenvolvido a doença, mas não apresentavam tosse, problemas respiratórios ou pulmonares, reforçando a hipótese que a doença tem se apresentado de forma, muitas vezes, inesperada, e que não se deve subestimar o potencial do novo coronavírus de afetar o organismo das pessoas mais jovens e crianças, principalmente das que já possuem condições pré-existentes. 

Além disso, tanto em Nova York quanto no Reino Unido, localidades severamente afetadas pela pandemia, foram registrados casos de crianças que apresentavam sintomas que se assemelhavam a uma síndrome inflamatória infantil, conhecida como doença de Kawasaki. As ocorrências levantaram o alerta de que poderiam estar relacionadas aos casos de covid-19. As crianças apresentavam inflamação nas paredes dos vasos sanguíneos, febre, dor, e erupções cutâneas, condições consideradas raras por especialistas. 

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Até o momento, 100 crianças foram afetadas no Reino Unido, o que é significativo mesmo que represente uma minoria de casos. Liz Whittaker, que é professora clínica de doenças infecciosas pediátricas e imunologia no Imperial College London, em entrevista à BBC, disse que como as ocorrências se manifestam depois de semanas, especialistas acreditam que elas possam estar relacionadas ao acúmulo de anticorpos após a infecção, portanto.

A doença costuma afetar crianças de ate 5 anos de idade, mas neste novo fenômeno, que se assemelha à doença de Kawasaki, no entanto, também afeta crianças mais velhas e jovens até os 16 anos de idade. Ainda de acordo com a BBC, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, das 82 crianças diagnosticadas com esta síndrome, 53 delas apresentaram resultado positivo para o coronavírus ou positivo para a presença de anticorpos, o que índica que o vírus já infeccionou o organismo anteriormente. Outras localidades seguem monitorando e analisando as raras manifestações da nova síndrome.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.