Seja o primeiro a compartilhar

União entre artesanato e alquimia pode criar inovações científicas

Você já imaginou arte e ciência trabalhando juntas? Pois a historiadora de ciências da Columbia University em Nova York Pamela Smith tem dedicado alguns anos da sua vida em recriar técnicas antigas de artesanato que podem ser muito úteis na área científica.

Tudo começou quando Smith escreveu uma dissertação sobre Johann Joachim Becher, um escritor do século XVII, que ponderou sobre a economia da alquimia e do artesanato.

Enquanto procurava por um livro do autor em 2004, ela acabou achando um manuscrito francês do século XVI com 1 mil instruções, ensinando desde a fazer fundição de canhões até onde achar a melhor areia em Toulouse.

Pamela ainda não conseguiu descobrir a intenção do criador do manuscrito ao escrevê-lo, além de não entender as habilidades que foram descritas pelo autor no documento. De acordo com ela: "Você simplesmente não consegue entender esse trabalho manual apenas lendo sobre ele".

Por isso, ela criou em 2014 o projeto Fazendo e Conhecendo para tentar investigar e digitalizar os segredos do documento antigo. Além disso, será possível entender melhor como as pessoas de séculos atrás viam o mundo, quais decorações e utensílios utilizavam, entre outros aspectos da vida passada.

Pamela Smith criou um projeto para desvendar escritura antiga sobre artesanato. (Fonte: Twitter / Reprodução)Pamela Smith criou um projeto para desvendar escritura antiga sobre artesanato. (Fonte: Twitter / Reprodução)

Soluções do passado para problemas do presente

Em 2015, pesquisadores descobriram que um remédio anglo-saxão do século X para infecções oculares também pode ser utilizado para eliminar bactérias que sejam mais resistentes aos antibióticos comuns.

Ainda podemos ver diversas ervas e técnicas milenares que acabam sendo utilizadas nos dias atuais para o tratamento de variadas enfermidades, assim como a arte também poderá ser muito útil nesse setor.

Smith conta que a sua meta é unir os mundos da arte e da ciência. Ela acredita que dar vida às receitas dos manuscritos vai ajudar a equipe do projeto a ter um aprendizado novo, baseado na experimentação, trabalho em conjunto e resolução de problemas.

União de artesanato e alquimia poderá auxiliar no desenvolvimento de tecnologias e inovações científicas. (Fonte: PIxabay / Divulgação)União de artesanato e alquimia poderá auxiliar no desenvolvimento de tecnologias e inovações científicas. (Fonte: PIxabay / Divulgação)

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER