Presidente chinês afirma que vacina deverá ser um 'bem público'

Presidente chinês afirma que vacina deverá ser um 'bem público'

Último Vídeo

Durante a reunião anual da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizada nesta segunda-feira (18), o presidente chinês Xi Jinping garantiu aos presentes que, caso as pesquisas realizadas na China, com relação a uma vacina contra o coronavírus, se mostrem eficazes, elas serão consideradas “um bem público mundial”. Nesse sentido, a vacina seria disponibilizada a todos no mundo inteiro, sem exceções, devido a gravidade da pandemia da covid-19 que até hoje já infectou mais de 4 milhões de pessoas. No Brasil, já são mais de 16 mil mortes registradas até agora.

Xi Jinping, em meio à conferência transmitida em Genebra, na Suíça, também ressaltou que seu país continuará fazendo altos investimentos com relação à luta contra o coronavírus. Ele informou que estará dedicando cerca de dois bilhões de dólares para o combate e também se mostrou favorável a uma resolução apresentada pela União Europeia com relação a uma "avaliação completa" da resposta mundial à pandemia e também das recomendações instituídas pela OMS.

(World Health Organization/Reprodução)(World Health Organization/Reprodução)

Tensões entre Pequim e Washington

Os temores com relação às tensões causadas entre os Estados Unidos e a China continuam. Para Xi Jinping sempre foi muito transparente com relação às medidas de prevenção à propagação da covid-19. No entanto, as autoridades na capital norte-americana acusam o centro do poder chinês de ocultar a escala da pandemia e também da OMS de ter supostamente se alinhado ao pensamento chinês. 

Nesse sentido, vale lembrar que na última quinta-feira (14), o presidente Donald Trump suspendeu os investimentos financeiros de seu país à organização. Os valores, sempre altos, chegavam à cerca de US$ 500 milhões por ano. Segundo Trump, a OMS poderia ter impedido que o vírus se alastrasse e muitas mortes ocorressem se tivesse se atentado mais aos números relatados pelo governo chinês. Para ele, uma simples desconfiança poderia mudar o curso da pandemia.

Além disso, o governo norte-americano também acusa a China de tentar hackear os sistemas do país para roubar dados de sua pesquisa que desenvolve uma vacina contra a covid-19. Entretanto, com a defesa de Xi Jinping na reunião anual realizada hoje, espera-se que esses conflitos sejam amenizados em breve, até mesmo com a realização da avaliação da resposta à pandemia, para que o combate ao coronavírus se intensifique por todos os países.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.