Vacinas geneticamente alteradas contra covid-19 serão testadas na Europa

Vacinas geneticamente alteradas contra covid-19 serão testadas na Europa

Último Vídeo

Uma reforma nas regras europeias pode acelerar o tempo de desenvolvimento de vacinas para covid-19 que contêm organismos geneticamente modificados (GMOs).

A Comissão Europeia já deve apresentar os planos na próxima semana, para que a União Europeia consiga doses para o bloco, sem ficar atrás dos EUA e da China. A informação veio de duas fontes da UE à agência de notícias Reuters

A decisão será benéfica para a produção de vacinas de empresas farmacêuticas como Johnson & Johnson e AstraZeneca. Essa mudança deve limitar as exigências dos países-membros do bloco em relação aos testes clínicos de vacinas e remédios com GMOs, realizados por empresas farmacêuticas. 

A medida pode agilizar a produção de vacinas contra a covid-19 na Europa. (Fonte: Freepik)A medida pode agilizar a produção de vacinas contra a covid-19 na Europa. (Fonte: Freepik)

Para citar um exemplo, em países como a França e a Itália, os tratamentos precisam da permissão de autoridades de saúde e dos departamentos de meio ambiente ou pesquisa do governo, atuando sob regras que têm mais de duas décadas de existência. 

Com a urgência de uma vacina contra a covid-19, é preciso de agilidade para o desenvolvimento dos testes. De acordo com a autoridade da Comissão Europeia em entrevista à Reuters, algumas das vacinas mais promissoras que estão sendo desenvolvidas contêm GMOs. 

A Vaccines Europe, representante de farmacêuticas como AstraZeneca, comentou que a reforma vai permitir uma competição equilibrada entre as vacinas que não contêm e as que contêm GMOs. Enquanto isso, a Johnson & Johnson e a AstraZeneca estão entre as cinco empresas apontadas pelos EUA como as mais prováveis de criar uma vacina contra a covid-19. 

O porta-voz da Comissão Europeia preferiu não tecer comentários sobre a questão. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.