Fim do Universo: 6 teorias incríveis e assustadoras

Fim do Universo: 6 teorias incríveis e assustadoras

Último Vídeo

Uma das coisas mais fascinantes do Universo é que não sabemos muito sobre o que ele realmente é. Isso nos permite criar cenários e teorias sobre quase tudo. E, da mesma maneira como a ciência procura explicações para o início e o fim da vida, ela também se pergunta sobre como seria o possível fim do Universo.

Pelo bem da verdade, os astrofísicos não sabem exatamente como tudo terminaria. Por outro lado, eles têm alguns conceitos e ideias sobre as várias possibilidades. Separamos algumas dessas teorias para você conhecer logo abaixo. Confira!

Mistérios e cenários aterrorizantes ainda permeiam o futuro do Universo. (Fonte: Pixabay / Reprodução)Mistérios e cenários aterrorizantes ainda permeiam o futuro do Universo. (Fonte: Pixabay / Reprodução)

1. Big Crunch: no fim, tudo junto

A teoria do Big Crunch seria o oposto do que ocorreu no Big Bang. Nesse cenário, a gravidade afetaria toda a matéria, ou seja, eventualmente a expansão do Universo diminuiria a ponto de parar e, então, começaria a se contrair.

Essa contração envolveria planetas, galáxias, buracos negros... Enfim, tudo o que existe. Como consequência, o Universo retornaria ao estado antes do Big Bang: um ponto infinitesimal de matéria condensada.

2. Big Freeze: sozinhos e isolados

Também conhecida como morte por frio, essa teoria tem como base a energia escura.  O Universo continuaria com sua expansão em uma velocidade cada vez maior. Nesse processo, o calor é disperso pelo cosmos ao passo que galáxias, planetas e estrelas ficam cada vez mais distantes um do outro. 

Durante esse congelamento do Universo, teoricamente, os depósitos de gás se espalhariam em linhas tão finas que mais nenhuma nova estrela poderia se formar. Em um futuro distante, alguma civilização olharia para o céu e pensaria estar sozinha, já que tudo estaria tão longe que a luz de outras estrelas e galáxias não poderiam alcançá-la.

Ainda não existe nada certo, mas as teorias podem ser assustadoras. (Fonte: Pixabay / Reprodução)Ainda não existe nada certo, mas as teorias podem ser assustadoras. (Fonte: Pixabay / Reprodução)

3. Buracos negros: onde tudo é engolido

Os defensores da teoria de que o fim do Universo teria relação com os buracos negros sugerem um cenário onde eles acabarão por devorar todas as estrelas, planetas, sistemas e galáxias existentes. O Universo seria apenas o vazio.

4. Big Rip: espaço vazio e sem forma

A teoria do Big Rip também leva em consideração a expansão da energia escura. Nesse caso, o Universo seguira se expandindo em um ritmo indefinido, mas com o passar de bilhões e bilhões de anos, tudo seria dividido, até mesmo os componentes subatômicos da matéria. 

Ao contrário do frio caixão do Big Freeze, a separação é o fim nessa teoria. Para que um Big Rip — ou "Grande Rasgo" — ocorra, a energia escura precisaria vencer o cabo de guerra contra a gravidade a tal ponto que seria possível rasgar átomos individualmente.

5. Teoria das bolhas

Essa é uma perspectiva um tanto assustadora (não que as outras teorias também não sejam!), que sugere que o Universo está em um estado de instabilidade e que, dentro de bilhões de anos, isso cederia lugar a um estado de vácuo.

Apesar de todos os avanços científicos, falta muito para compreender o Universo. (Fonte: Pixabay / Reprodução)Apesar de todos os avanços científicos, falta muito para compreender o Universo. (Fonte: Pixabay / Reprodução)

O problema é que antes de isso acontecer, uma espécie de bolha surgiria em algum lugar do Universo se expandindo na velocidade da luz em todas as direções, engolindo tudo o que estivesse em seu caminho. Essa proposta não acabaria apenas com a vida em si, mas provocaria uma mudança nas leis que o regulam o Universo.

6. Big Bounce: tudo é um ciclo

A hipótese por trás dessa teoria é que, de alguma forma, a gravidade conseguiria parar com a expansão do Universo e compactaria tudo o que existe, isto é, causando uma retração até um ponto de singularidade. Mas as coisas não parariam por aí, pois o processo poderia gerar força o suficiente para provocar uma nova explosão, ou seja, um novo Big Bang.

Seja o que for de que tiver que acontecer, deve levar alguns bilhões de anos. Também há teorias que sugerem nunca haverá um fim. No meio de tudo isso, o que fica claro é que a compreensão humana do Universo é abissalmente pequena. 

À medida que o conhecimento é ampliando e as incursões no espaço profundo aumentam, a humanidade poderá ter novas perspectivas do destino do Universo. Mas quem garante que, antes de qualquer coisa acontecer, os seres humanos não encontrem seu fim em uma colisão monstruosa com algum meteoro, como aconteceu com os dinossauros?

Então, qual dessas teorias faz mais sentido para você? Tem alguma especial em mente? Compartilhe com a gente em nossos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.