Esqueleto de mamute de 10 mil anos é encontrado bem preservado

Esqueleto de mamute de 10 mil anos é encontrado bem preservado

Último Vídeo

Restos mortais de um mamute-lanudo foram encontrados por pastores de renas em um lago no norte da Sibéria, no fim de junho. Os cientistas avaliaram que a carcaça estava tão bem conservada que ainda tinha um pouco de pele e até ligamentos. As informações são da Associated Press

Os restos foram retirados do Lago Pechevalavato. (Fonte: Artem Cheremisov/Gov. of Yamalo-Nenets of Russia Press Office)
Os restos foram retirados do Lago Pechevalavato. (Fonte: Artem Cheremisov/Gov. of Yamalo-Nenets of Russia Press Office via AP)

A descoberta dos restos do animal inclui o crânio, várias costelas, mandíbula inferior e um fragmento de pé com tendões intactos. Acredita-se que esta espécie tenha sido extinta por volta de 10 mil anos atrás, com algumas exceções no Alasca e numa ilha da costa da Sibéria.

A integridade do esqueleto traz uma possibilidade animadora para os pesquisadores estudarem mais sobre os mamutes. Em uma declaração na televisão, Yevgeniya Khozyainova, cientista do Instituto Shemanovsky em Salekhard, afirmou que encontrar o esqueleto completo de um mamute é relativamente raro. 

Descobertas similares pelo mundo  

A onda de calor pode facilitar a aparição dos fósseis. (Fonte: Artem Cheremisov/Gov. of Yamalo-Nenets of Russia Press Office)
A onda de calor pode facilitar a aparição dos fósseis. (Fonte: Artem Cheremisov/Gov. of Yamalo-Nenets of Russia Press Office via AP)

Além dessa descoberta, outras carcaças desse animal já haviam sido encontradas em bom estado no norte da Sibéria devido ao derretimento do gelo ocasionado pela onda de calor do verão.

Um grande exemplo foi em 2011, quando um mamute lanudo de 28 mil anos foi encontrado em tão boa preservação que os cientistas conseguiram avaliar que o DNA do animal ainda estava ativo.

Longe da Sibéria, restos de 60 mamutes foram encontrados em um canteiro de obras na Cidade do México, em maio deste ano. Há 15 mil anos, o canteiro era um lugar de encontro para os animais.

Sobre o mamute-lanudo

Crânio do mamute encontrado. (Fonte: Stanislav Vanuit / Reprodução Twitter)
Crânio do mamute encontrado. (Fonte: Stanislav Vanuit / Reprodução Twitter)

A espécie do mamute encontrado na Sibéria viveu durante o período Pleistoceno, que ocorreu entre 2,580 milhões e 11,7 mil anos atrás.

Na Rússia, acredita-se que eles tenham desaparecido há 15 mil anos, mas outra população situada em St. Paul Island pode ter sumido há apenas 4,3 mil anos. 

Apesar de os mamutes estarem presentes em todo o planeta, os cientistas afirmam que os seus fósseis têm sido mais encontrados na Sibéria e no México.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.