Pets também sentem ansiedade de separação; veja como cuidar

A pandemia do novo coronavírus, causador da covid-19, está acendendo um alerta para as complicações psicológicas em humanos, como a ansiedade e a depressão, que podem aflorar durante este período. Entretanto, não são apenas as pessoas que podem sofrer as consequências destes momentos de isolamento social. 

Os pets, que agora estão acostumados a terem os donos o tempo todo por perto, podem acabar sentindo com mais força ainda quando, em algum momento do futuro, as rotinas voltarem ao normal. Isso porque, após tantos meses grudados, a separação pode acabar sendo muito dolorosa aos animaizinhos.

Pensando nisso, entenda como trabalhar a ansiedade do seu animal de estimação em relação às separações pós-pandemia. 

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Reconheça o problema

É importante perceber os sinais que indiquem no pet um comportamento negativo após o dono sair de casa. Alguns exemplos destas atitudes são: tremedeira, barulhos (latidos, miados ou seja lá qual for o som feito pelo seu bichinho) altos, lamber os lábios, andar pra lá e pra cá, salivar, aliviar-se no tapete de casa, e, por fim, ficar em posições encovadas ou planas.

Os animais provavelmente não vão apresentar os sintomas na presença do dono. Então, ao menor sinal de que algo possa estar errado, é importante deixar uma câmera para vigiar e, assim, descobrir se o seu animal de estimação está ou não apresentando algum desses comportamentos.

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Comece a se separar aos poucos

Como os lares estão cheios todos os dias e 24 horas por dia, os pets estão confusos, ainda que amando a situação. Algumas formas de preparar os animais para a eventual separação são aquelas que os deixem sozinhos e testem o quanto eles aguentam. 

Por exemplo: ordene ao pet que fique sentado e parado e, depois, saia de perto. Se ele não aguentar, é importante começar a pensar numa forma de prepará-lo para o futuro. Um boa forma de acostumar o animal é indo fazer os compromissos essenciais durante o seu horário comercial. Dessa forma, ele vai, aos poucos, acostumar-se novamente com as despedidas naquele período.

A diversão do seu pet é essencial

Uma coisa é essencial: você não pode ser a única fonte de diversão do seu animal. É importante o cachorrinho, gatinho, coelhinho — ou seja qual for o seu pet — ter algum outro brinquedo que não necessite de você.

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Além disso, se você corria com ele pela casa todos os dias durante a quarenta, é crucial que você continue com essa atividade pós-pandemia. Caso contrário, o seu companheiro fiel pode acabar passando por algum estresse ou sentimento de solidão.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.