Chuva de meteoros gera caça ao tesouro no sertão de Pernambuco

Chuva de meteoros gera caça ao tesouro no sertão de Pernambuco

Último Vídeo

Como muitas cidades espalhadas pelo Brasil, Santa Filomena, localizada a cerca de 710 quilômetros de Recife (PE), pode passar despercebida para muitos. "Somos um município de interior, com poucos recursos. Não temos indústrias nem fábricas e 80% da população vive da agricultura familiar", explica Cleomatson Coelho de Vasconcelos, prefeito de lá. Entretanto, uma chuva de meteoros que aconteceu em 19 de agosto transformou a vida da população e tem tudo para ficar para a história dos moradores. 

Diversos pedaços de rochas espaciais caíram na região, o que gerou uma verdadeira caça ao tesouro em busca de fragmentos, trazendo o local, de maneira inédita, às manchetes do mundo todo. "Foi uma loucura. A notícia se espalhou e começou a vir gente dos Estados Unidos, do Uruguai, da Colômbia", explica o bombeiro civil Edimar Costa ao Diário de Pernambuco, que se deparou com um exemplar a 400 metros de sua casa, perto da Igreja Matriz da cidade.

Pesquisadores do mundo todo foram checar Santa Filomena.Pesquisadores do mundo todo foram checar Santa Filomena.

Há falta de legislação específica para o caso, o que acabou fazendo com que muitos realizassem transações de maneira independente, estipulando preços que variam de R$ 20 a R$ 40 o grama. "Todo mundo estava vendendo. Eu vendi [a rocha] para os pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que estavam aqui porque não teria condições de ficar com isso, não sou da área. É melhor que fique com quem possa estudá-la direito", complementa Edimar. 

O maior objeto pesa nada mais nada menos que 38,2 quilos, e o responsável pelo achado teme por sua segurança e preferiu não se identificar. A esposa dele, por sua vez, não vê a situação com bons olhos. "Isso virou um pesadelo. A gente passou uns dias sem comer e dormir. O objeto tem valor e todos têm interesse aqui, não são só os daqui. Se não tivesse valor, ninguém viria atrás, até do exterior", disse em entrevista ao G1.

Maior pedaço encontrado pesa mais de 38 quilos.Maior pedaço encontrado pesa mais de 38 quilos.

Futuro de Santa Filomena

Nem só de comércio vive o evento. O estudante Luiz Fernando de Castro Souza, de 18 anos, idealizou o Grupo Astronômico de Santa Filomena (GASF), que conta com cinco membros. Agora, a expectativa é levantar recursos para fomentar a sede de conhecimento do pequeno município e torná-lo atrativo ao turismo. 

"Isso reanimou a cidade porque aqui é um lugar muito desassistido pelo poder público. Ninguém sabe quando vai acontecer de novo e precisa ficar marcado de algum jeito, para que as pessoas saibam que aqui foi a cidade do meteorito", declarou Luiz.

"Espero que isso estimule a vinda de ajudas e incentivos para cá. Qualquer tipo de apoio, entendimento, será muito bem-vindo", finaliza o prefeito.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.