Quiosque de 'fast food' é descoberto na antiga cidade de Pompeia

Arqueólogos do Parque Arqueológico de Pompeia descobriram indícios do que pode ser o vestígio da primeira ‘loja de fast food’ já encontrada no planeta. Sob as ruínas do sítio Regio V, na Itália, foram identificados muros coloridos com inúmeras referências à gastronomia local, apontando as tradições culinárias e a forma de serviço e atendimento do quiosque.

No ano de 2019, escavadores do Projeto Grande Pompeia localizaram um sugestivo muro colorido entre as regiões de Vicolo delle Nozze d’Argento e Vicolo dei Balconi, onde uma Nereida cavalgando em um cavalo-marinho havia sido desenhada dentro de uma enorme moldura. 

Parcialmente coberta e bastante desgastada pela intensa ação histórica do Monte Vesúvio, a obra levou um longo tempo para ser completamente restaurada, mas os esforços concentrados dos pesquisadores acabaram revelando a natureza das rochas esculpidas.

(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)
(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)
(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)

Segundo os estudos, as imagens faziam parte de uma antiga loja de lanches rápidos e o entalhe da sereia era aparentemente a logomarca da banca de comidas. Além disso, foram reveladas diversas outras artes ao redor da original, apresentando inúmeros animais domésticos, restos de ossos espalhados pelo piso e instrumentos utilizados na preparação de iguarias.

(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)
(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)
(Fonte: pompeiisites / Reprodução)
(Fonte: Pompeii Sites/Reprodução)

A barraca de ‘fast food’ era apenas uma das maravilhosas riquezas enterradas em Pompeia, sendo enfeitada com uma decoração ímpar e chamativa incrivelmente preservada mesmo após séculos. 

Como é possível observar nas fotos, a porção superior dos muros possuía buracos assim como existem em restaurantes atuais, sendo locais nos quais as comidas e bebidas eram postas enquanto os clientes se serviam.

Inúmeros achados no thermopolium

Na loja, chamada de thermopolium (no latim), foram encontrados instrumentos de transporte e carga como ânforas, potes, ossos e correntes, indicando que toda a preparação, desde o abate até a hora de servir os alimentos, era executada ali mesmo.

Supostamente a “barraca” também funcionava com um sistema de delivery no qual os animais e outros tipos de comidas eram entregues a pedido, movimentando um dinâmico comércio com um vasto catálogo de opções para todo tipo de público.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.