Espécie de besouro carnívoro ganha aparência em novos estudos

Uma nova espécie de besouro que parece uma forma de escova teve sua aparência revelada a partir de novos estudos. Ela foi encontrada em árvores de mais de 100 milhões de anos e sua descoberta foi publicada eme 1954, no periódico Cocmposition of Scientific Words! Dessa forma, a espécie pode ser datada do período Cretáceo. Segundo cientistas, os fósseis levam a crer que a espécie viveu entre 145 e 65 milhões de anos atrás.

(Fonte: OSU/Reprodução)
(Fonte: OSU/Reprodução)

Saiba mais sobre a espécie de besouro carnívoro

Conhecida cientificamente como Stegastochilidus saraemcheane, a espécie foi encontrada numa região conhecida como Vale de Hukawng. A área é repleta de árvores milenárias, o que significa que o besouro provavelmente foi uma criatura das florestas e costumava viver no tronco das árvores.

Seu aspecto curioso e que lembra uma escova pode, inclusive, ter sido o maior fator de sobrevivência. Afinal, ele conseguia se camuflar com facilidade à textura do tronco.

Apesar de não parecer com um inseto comum, seu fóssil prova as características familiares de um besouro. Por meio da tecnologia, os cientistas foram capazes de reconstruir a aparência da espécie e definir onde ficava sua cabeça e o resto do corpo.

(Fonte: OSU/Reprodução)
(Fonte: OSU/Reprodução)

O corpo da nova espécie de besouro era cilíndrico e coberto por pontas – justamente o que facilita a camuflagem. Seu comprimento total é de cerca de 4 milímetros, mas as extremidades pontudas não enganam: apesar de pequeno, ele tinha seus próprios mecanismos de defesa!

A estrutura da boca indica uma dieta carnívora. Portanto, os cientistas assumem que o besouro era predatório e provavelmente caçava animais invertebrados. Larvas e insetos menores provavelmente eram a base da sua dieta. Então, enquanto não estava se escondendo nos troncos de árvores, ele deveria estar procurando sua comida.

E aí, o que você achou dessa notícia? Deixe seu comentário no espaço abaixo e aproveite para compartilhar o artigo nas redes sociais!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.