Seja o primeiro a compartilhar

Japão pede que China não use cotonetes anais em seus cidadãos

No doloroso registro de ocorrências da pandemia da covid-19, surgiu recentemente um incidente internacional no mínimo curioso: o governo japonês pediu às autoridades da China que evitem a utilização de esfregaços anais para testar os seus cidadãos para detecção do novo coronavírus, afirmando que o método tem gerado queixas de sofrimento psicológico, segundo a BBC.

A intercessão de Tóquio acontece após a mídia norte-americana informar, na semana passada, que alguns dos diplomatas norte-americanos que passaram pelo teste em Pequim reclamaram do procedimento. As autoridades chinesas negam tais testes invasivos.

Fonte: Getty Images/ReproduçãoFonte: Getty Images/Reprodução

Tendo controlado quase totalmente a disseminação do vírus no país, a China introduziu os esfregaços anais em janeiro passado como uma alternativa mais eficaz aos testes de garganta e nariz, após cientistas concluírem que o vírus pode permanecer mais tempo no sistema digestivo.

O recolhimento de amostras de cotonete é necessário na realização do exame PCR. Feito via anal, o procedimento consiste na inserção de um cotonete embebido em solução salina de 3 a 5 centímetros no ânus, seguida de uma rotação suave. Veja o funcionamento:

Aguardando o pronunciamento da China sobre os cotonetes anais

Falando à BBC na noite de segunda-feira (1º), o porta-voz do governo japonês, Katsunobu Kato, disse que, após a apresentação de queixas formais de cidadãos japoneses à embaixada de Pequim, Tóquio decidiu emitir um pedido formal de isenção do teste.

O mensageiro do governo do Japão não soube, porém, informar quantos japoneses foram submetidos ao teste até agora, explicando apenas que os esfregaços anais são usados em algumas pessoas que estão de quarentena ou entrando na China, procedimento que “não foi confirmado em nenhum outro lugar do mundo”, segundo Kato.

O porta-voz japonês afirmou à BBC que o governo chinês ainda não havia respondido à solicitação, mas garantiu que a diplomacia do Japão continuará insistindo no assunto para uma solução amigável. Ouvidos pela BBC, alguns especialistas chineses afirmaram que os testes por via anal aumentam a taxa de detecção de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.