Seja o primeiro a compartilhar

Deepfake assustadoramente real de Tom Cruise viraliza no TikTok

Tom Cruise sorri, coloca chapéu e óculos escuros e dá uma tacada em um campo de golfe. Ele então volta a se aproximar da câmera, fala com o público e abre um largo sorriso mais uma vez.

Tudo parece normal no clipe, mas a série de conteúdos postada no TikTok nos últimos dias traz um segredo: na verdade, a pessoa que estrela o vídeo não é o ator hollywoodiano, muito menos um sósia. 

Trata-se de uma aplicação assustadoramente bem feita de deepfake, que usa algoritmos e reconhecimento facial para "colar" o rosto de uma pessoa no lugar de outra.

Missão possível

Em poucos dias, o perfil @deeptomcruise já ganhou mais de 380 mil seguidores com vídeos que mostram o poder da inteligência artificial usada para alterar as feições de uma pessoa após ser alimentada com uma base de dados de outro ser humano.

@deeptomcruise

Sports!

? original sound - Tom

Os vídeos mostram o falso Tom Cruise em situações cotidianas, como se aquela fosse mesmo uma conta pessoal do ator: ele faz um truque de mágica com uma moeda, tropeça no chão de uma loja de roupas e parece participar de um piquenique.

Para a gravação, o responsável posou como o astro, modificando posteriormente a face na edição para "transportar" o ator para as cenas. Quem assiste, mesmo com atenção, pode não perceber os leves traços que indicam que o conteúdo é falso.

@deeptomcruise

I love magic!

? original sound - Tom

O olhar do ator fica um pouco perdido e a sincronia labial possui alguns problemas. Movimentos rápidos, como tirar os óculos escuros, relevam por uma fração de segundo as imperfeições e um certo atraso no processamento da imagem sobreposta.

Além disso, há um detalhe importante que os fãs perceberam: fora o tom de voz diferente, a pessoa usada como modelo é bem mais alta do que o verdadeiro astro, que tem 1,70 m de altura.

Vai piorar?

A chegada de perfis como o @deeptomcruise trazem um questionamento importante a respeito da popularização e das melhorias cada vez mais assustadoras desses conteúdos.

O antes e o depois da gravação do TikTok.O antes e o depois da gravação do TikTok.

Afinal, conteúdos de deepfake podem ser feitos indiscriminadamente, ainda mais usando rostos de outras pessoas — famosas ou não? Além disso, será que eles não deveriam ser publicados com uma espécie de aviso de que aquele não é um conteúdo real?

O criador dos vídeos de Cruise foi recentemente descoberto e falou sobre o caso. Trata-se do artista de efeitos visuais Chris Ume, um belga de 31 anos que utilizou não apenas técnicas com algoritmos, mas também softwares de edição para criar o melhor efeito possível.

"O mais importante é que nós não quisemos enganar pessoas em nenhum momento. Se isso puder ajudar na conscientização ou até em trabalhos de detecção no futuro, eu adoraria que acontecesse", afirmou em entrevista ao site NBC News.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.