As mensagens que já enviamos para os alienígenas

A ideia de se comunicar com alienígenas é um sonho antigo da humanidade. Um filósofo austríaco chamado Joseph Johann Von Littrow propôs uma ação no começo do século XIX, propondo que os seres humanos cavassem trincheiras gigantes com padrões geométricos no deserto do Saara e as enchessem de querosene e acendessem, para que civilizações de outros planetas vissem.

Logicamente, a ideia de de Von Littrow nunca deu certo. Mas ainda assim, o plano de passar um gigantesco zap interplanetário continuou habitando a ideia de muita gente. Em 1962, sob a liderança de Nikita Khrushchev, a União Soviética apontou um transmissor de rádio para o planeta Vênus e enviou uma saudação em código Morse.

Primeiro radar planetário soviético (Fonte: Rumlin/Wikimedia Commons)Primeiro radar planetário soviético (Fonte: Rumlin/Wikimedia Commons)

A mensagem soviética para os venusianos, no planeta para o qual chegaram a mandar algumas missões até 1970, incluía três palavras em russo: “Mir”, que significa “paz” ou “mundo” e que depois nomeou a estação espacial soviética de 1986 a 2001; “Lenin” e “SSSR”, as letras latinas que eram as iniciais da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Apesar de haver grande expectativa em relação à mensagem, nada aconteceu, a não ser a ideia para a construção de um radar interplanetário totalmente novo, uma tecnologia capaz de enviar ondas de rádio para o espaço, visando observar e mapear objetos no sistema solar.

Os Discos Dourados

Fonte: Jet Propulsion Laboratory/NASA/ReproduçãoFonte: Jet Propulsion Laboratory/NASA/Reprodução

Alinhado com essa tecnologia, o Radiotelescópio de Arecibo foi construído em 1963 e abrigou diversas iniciativas de contato com aliens, sendo, até o momento da sua destruição em dezembro do ano passado, a principal ferramenta na busca de vida extraterrestre, através do projeto SETI@home.

Foi do Arecibo, em Porto Rico, que os astrônomos Frank Drake e Carl Sagan transmitiram uma mensagem de rádio em 1974 para Messier 13, um cluster de estrelas a cerca de 25 mil anos-luz da Terra. Enviada em código binário, a comunicação tinha quatro desenhos: uma figura humana em estilo palito, uma estrutura dupla hélice de DNA, um átomo de carbono e um telescópio.

Mas nenhuma mensagem foi tão completa quanto as enviadas diretamente ao espaço através de duas sondas, as Voyagers 1 e 2, lançadas em 1977 de Cabo Canaveral, nos EUA, pela NASA. Ambas levavam um Disco Dourado com músicas, sons ambientais da Terra e 116 imagens do nosso planeta e do sistema solar.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.