Seja o primeiro a compartilhar

'Dar um gelo' em alguém realmente funciona?

Confrontar alguém que você ama por conta de atitudes erradas pode ser complicado. Para fugir do conflito, muitos utilizam a tática do “tratamento do silêncio”, ou seja, ficam indiferentes, dão respostas curtas ou até mesmo ignoram a outra pessoa. Mas, será que essa tática realmente tem sucesso? Descubra agora.

Dar um gelo funciona?

Fonte: Freepik/DivulgaçãoFonte: Freepik/Divulgação

A resposta curta para essa resposta é: depende do seu objetivo. Segundo Paul Schrodt, um expert em comunicação e conflito, se você só deseja comunicar para a pessoa que está chateada, sem a intenção de mudar a dinâmica entre vocês, o tratamento do silêncio funciona. 

Já a especialista em comunicação familiar, Christine Rittenour, afirma que essa tática provavelmente vai gerar mais frustração do que alguma mudança. Mesmo que a pessoa entenda o que fez de errado, o tratamento do silêncio não consegue resolver os verdadeiros problemas do relacionamento e, em muitas vezes, apenas cria mais deles.

De acordo com Rittenour, quando a tática vira um padrão, a saúde mental de ambos pode sair prejudicada. 

Os efeitos de dar um gelo

Fonte: Freepik/DivulgaçãoFonte: Freepik/Divulgação

Christine Rittenour fez um estudo sobre o tema, em 2017, com pais e seus filhos adultos. Segundo os resultados, pessoas que usavam o tratamento do silêncio contra os seus pais apresentaram mais baixa autoestima do que aqueles que tinham uma estratégia de comunicação direta. Por outro lado, os filhos com pais que utilizam essa técnica costumam ter mais dificuldade no relacionamento.

Para Rittenour, ao invés de deixar seu amigo, parceiro ou familiar se perguntando o que ele fez de errado, é muito mais saudável lidar com o problema diretamente, mesmo que isso resulte em um conflito. 

Se durante a conversa os dois estiverem com a cabeça muito quente, a especialista recomenda primeiro tirar um tempo para se acalmar longe um do outro.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.