Erupção de vulcão causa tremores de terra no Congo

A cidade de Goma, na República Democrática do Congo, foi sacudida por tremores de terra nesta segunda-feira (24), deixando a população assustada. A região tem enfrentado problemas desde a erupção do vulcão Nyiragongo, ocorrida no sábado (22), matando pelo menos 15 pessoas e deixando milhares de desabrigados.

De acordo com sites que monitoram abalos sísmicos, houve ao menos três terremotos nas proximidades de Goma nas últimas 24 horas. O mais forte apresentou magnitude de 4,5 graus na Escala Richter, considerado um tremor mais brando, com capacidade de provocar rachaduras nas paredes e quebrar vidros.

Correspondentes da Reuters na região relataram que eles ficaram mais fortes hoje, quando passaram a acontecer a cada 30 minutos. Por enquanto, não há relatos de estragos causados especificamente pelos terremotos, mas o comércio local resolveu fechar as portas diante dos riscos.

Erupção do vulcão no sábado. (Fonte: G1/Reprodução)Erupção do vulcão no sábado. (Fonte: G1/Reprodução)

Especialistas ouvidos pela agência de notícias afirmam que os tremores nesta parte do Congo estão sendo causados pelo realinhamento das placas tectônicas. Mas segundo eles, os riscos de haver uma segunda erupção, em decorrência desta movimentação abaixo do solo, são pequenos no momento.

Erupção do Nyiragongo

O caos em Goma e nas cidades próximas, onde há uma população de 2 milhões de habitantes, começou com a erupção do vulcão, na noite de sábado. Localizado a 10 km de distância dali, ele espalhou lava em várias direções, destruindo mais de 500 casas e fazendo com que 30 mil pessoas abandonassem suas residências.

A região central do município não foi atingida pelo material fumegante liberado durante as explosões, mas as cinzas deixaram o ar “pesado” em toda a proximidade. Diante das dificuldades para respirar e do medo da lava atingi-los, muitos moradores fugiram para Ruanda, cuja fronteira fica próxima.

Vulcão Nyiragongo. (Fonte: Wikimedia Commons)Vulcão Nyiragongo. (Fonte: Wikimedia Commons)

Entre os mortos registrados até agora, a maioria tem relação com um acidente de trânsito ocorrido após a erupção, quando a população fugia da cidade. Porém, há um grande número de desaparecidos, incluindo 170 crianças, conforme estimativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

A erupção mais mortal do Nyiragongo aconteceu em 1977, resultando em mais de 600 mortos. Outra tragédia semelhante ocorreu em 2002, deixando 250 mortos e 120 mil desabrigados.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.