Seja o primeiro a compartilhar

6 tipos de panela e como elas afetam nossa saúde

Cozinhar é uma arte milenar que envolve diversos cuidados e preparo, sobretudo nos dias atuais com diversos tipos de panelas e utensílios feitos de uma grande variedade de materiais. Apesar de as mais comuns serem feitas de alumínio, inox ou teflon, é sempre bom ter em mente mais informações sobre cada uma delas e saber quais são os modelos mais seguros para o uso.

Pensando nisso, nós separamos uma lista com as seis panelas mais confiáveis e benéficas para a sua saúde. Olha só!

1. Cerâmica ou vidro temperado

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em geral, os utensílios domésticos feitos de cerâmica ou vidro temperado só foram feitos para ir ao forno no preparo de assados e sopas, visto que não conseguem distribuir o calor muito bem e podem acabar quebrando. 

Porém, mesmo sendo menos versáteis que os demais, esses materiais são considerados inócuos e não liberam nenhum tipo de químico mesmo quando usados com alta frequência.

2. Ferro

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

As panelas de ferro são utensílios tradicionais nas "casas de avós". Além de ser bastante resistente e poder cozinhar em temperaturas muito altas, esse tipo de panela acaba "doando" um pouco de ferro para a comida durante o processo de cozimento e não fornece nenhum risco para a saúde.

Dessa forma, quem tiver algum tipo de deficiência de ferro pode querer buscar uma dessas para sua casa.

3. Cobre

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Perdendo apenas para a prata, o cobre é qualificado como o segundo melhor material condutor de calor. Isso faz dele um excelente material para panelas, pois garante que a comida será cozida de maneira uniforme e oferece menos chances de queimar. 

Como o cobre jamais deve entrar em contato com a comida para evitar contaminação, esse tipo de panela geralmente é revestido com uma fina camada de alumínio ou latão. Mesmo assim, continua sendo uma das favoritas para o uso profissional. 

4. Inox

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

As panelas de inox ou aço inoxidável costumam ser compostas majoritariamente por ferro, mas também podem possuir quantias de cromo e níquel. Apesar de possuírem fundo triplo e serem excelentes para o uso em casa, esse tipo de panela requer certo tipo de cuidado.

Como o níquel é um tipo de metal tóxico e que depende do tempo de contato para contaminar, é ideal que as pessoas não deixem os alimentos armazenados nas panelas após terminarem de cozinhar.

5. Alumínio

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Por ser barato, leve e excelente condutor de calor, o alumínio acabou se tornando um dos materiais favoritos para a produção de panelas, além do fato de ser extremamente fácil lavá-las. 

Entretanto, assim como o níquel, existe uma leve probabilidade do alumínio ser liberado na comida. Por isso, o recomendado é que toda a comida cozinha seja depositada em um recipiente de vidro e não dentro das panelas.

6. Panela antiaderente

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

As panelas revestidas de teflon antiaderente foram uma belíssima invenção para evitar com que os alimentos ficassem grudados na panela e causassem um enorme caos na cozinha, além de proporcionar a possibilidade de grelhar alimentos sem o uso de gordura.

Quando danificadas, essas panelas perdem um pouco da sua propriedade, mas não oferecem muitos riscos a saúde. O teflon, caso ingerido, é quimicamente inerte e não é transformado pelo corpo. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER