Seja o primeiro a compartilhar

4 curiosidades sobre aves que não voam

Todas as aves têm bicos, penas e botam ovos, mas nem todas voam. É provável que você já saiba disso, afinal a gente conhece o pinguim, o avestruz e vários outros tipos de aves não-voadoras, nem que seja pela televisão ou por foto. Mesmo assim, há muitas curiosidades que não são tão divulgadas sobre esses animais. Por isso, a gente preparou essa lista com quatro delas. 

1. Há mais de 60 espécies de aves não-voadoras

Em um primeiro momento, podemos pensar apenas no pinguim e no avestruz como aves não-voadoras — as galinhas domésticas e os patos até conseguem sair do chão, embora não por grandes distâncias. Mas há mais de 60 espécies desses animais.

Para começar, há cerca de 20 espécies de pinguins e duas de avestruz. O grupo das aves ratitas, do qual esse segundo animal faz parte, tem outras dezenas de espécies diferentes entre si: as emas, os emus (da Austrália, diferentes das emas), os casuares, além dos quivis neozelandeses. 

Há também algumas espécies de anseriformes, parentes dos patos e marrecos, que realmente se encaixam no grupo das aves não-voadoras, como o mergulhão-do-junim e o mergulhão-do-titicaca, que você pode ver na foto abaixo.

Imagem: Wikimedia CommonsImagem: Wikimedia Commons

2. Elas podem ser incrivelmente rápidas

As diferentes espécies de aves não-voadoras perderam sua capacidade de voar por diferentes motivos, ao longo da evolução: os pinguins se adaptaram melhor à vida na água, podendo nadar grandes distâncias a mais de 45 km/h, por exemplo. 

Já as aves ratitas, como o avestruz e seus parentes, tem pernas e pescoços mais longos para correr melhor, chegando a 50 km/h na terra. O papa-léguas — isto é, o pássaro de verdade que inspirou o desenho — é bem veloz para seu tamanho, correndo a 42 km/h, mas ele não se enquadra como uma ave não-voadora pois realiza voos curtos.

Imagem: Wikimedia CommonsImagem: Wikimedia Commons

3. Muitas espécies vivem na Oceania

A Oceania e, mais especificamente, a Nova Zelândia, abrigam boa parte das espécies de aves não-voadoras que ainda existem. O quívi (ou kiwi) é uma delas, sendo um dos principais símbolos do país. 

Além disso, as ilhas são o lar do kakapo, da foto abaixo — esta é a única espécie de papagaio que não voa. Por seus hábitos noturnos, ele também é chamado de papagaio-coruja.

Imagem: The Fact Site/ReproduçãoImagem: The Fact Site/Reprodução

4. Os maiores e os menores

Você talvez saiba que o avestruz é a maior existente ave do mundo — e ela está no grupo das aves que não voam. Mas a moa e o dodô, dois pássaros gigantes que já foram extintos, também não voavam. 

Contudo, também existem aves que não voam e são bem pequenas — os quivis, que citamos acima, por exemplo. Mas a menor de todas é a Laterallus rogersi, uma espécie de saracura da Ilha Inacessível, no arquipélago de Tristão da Cunha.

Imagem: Wikimedia CommonsImagem: Wikimedia Commons

As aves que mencionamos nessa matéria podem até não voar, mas que elas são interessantes, elas são. Para ler outras curiosidades sobre animais, clique aqui.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER