Seja o primeiro a compartilhar

O que acontece no cérebro de um homem que agride mulheres?

O que acontece com o cérebro de um homem que toma uma atitude violenta como, por exemplo, agredir fisicamente a companheira, dentro de casa e na frente do filho pequeno. Um exemplo, é o caso do DJ Ivis, que viralizou na internet. As cenas são fortes: chutes, socos, tapas.

Disfunções em regiões específicas do cérebro resultam em atitudes incoerentes, não são doença, e portanto, cabíveis de punição; e não é desculpa para a ação. Comportamento agressivo também de influência genética, um gatilho disparado por causa de traumas na infância. Fatores ambientais ou disfunções do sistema límbico, devido a fatores emocionais, aumentam a probabilidade com a intensidade da ansiedade.

Fatores como culturais, educacionais e relação com a falta de conhecimento sugerem ações emocionais e incoerentes. Por mais que a pessoa tenha fatores que interferem nessas disfunções, através da plasticidade cerebral é possível balancear e aprimorar a conexão do córtex pré-frontal, região racional do cérebro com o sistema límbico, região do lobo temporal relacionado com o sistema emocional.

Outro detalhe que precisa ser observado é que o desequilíbrio entre os estímulos límbicos ascendentes e os mecanismos pré-frontais de controle descendentes resultam em comportamentos impulsivo-agressivos. A agressividade descontrolada pode ser causada pela baixa concentração de dopamina no cérebro, bem como outros neurotransmissores como a serotonina, a noradrenalina, entre outros, que afetam o equilíbrio entre os impulsos ascendentes e o controle descendente resultantes de estimulação aversiva ou provocativa.

Pessoas que possuem comportamento agressivo com ataques de fúria precisam procurar ajuda profissional para que, com terapia ou até mesmo uso de psicofarmacológicos, possam evitar comportamentos que causem danos a si ou a sociedade.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER