Seja o primeiro a compartilhar

Huawei lança projeto em nuvem para salvar raposa-de-Darwin da extinção

Em anúncio oficial, a Huawei revelou o início de um projeto de conservação para preservar o meio ambiente e espécies ameaçadas. Intitulada Guardiões da Floresta, a campanha se fundamenta em tecnologias de nuvem e sistemas de rede para salvar a raposa-de-Darwin, um mamífero nativo do Chile que hoje tem menos de mil indivíduos na natureza.

Em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, a Superintendência do Meio Ambiente do Chile, a Ética de los Bosques e a ONG Rainforest Connection, a Huawei lançou oficialmente a plataforma Guardian, um sistema de monitoramento acústico capaz de monitorar e identificar diferentes animais via chamadas. Além disso, o serviço de nuvem permite que especialistas detectem atividades ilegais em ecossistemas, como tiros e motosserras, usadas em larga escala para extrair madeira ilegalmente.

Em nota, a empresa afirmou que cinco Guardians, instalados em dezembro de 2020 em árvores a alturas de 10 metros a 40 metros, cobrem cerca de 30 quilômetros quadrados de extensão e operam 24 horas, enviando dados contínuos através de uma rede sem fio para a Huawei Cloud, onde são analisados por IA. Essa iniciativa, chamada de TECH4ALL, consegue receber informações em tempo real e estimula ações imediatas de grupos de conservadores ambientais.

(Fonte: Biodiversity4All / Reprodução)(Fonte: Biodiversity4All/Reprodução)

"A iniciativa de inclusão digital de longo prazo da Huawei, a TECH4ALL, está comprometida em usar tecnologia para conservar recursos naturais e mitigar os efeitos das mudanças climáticas", disse Kevin Zhang, diretor de Marketing de Infraestrutura de ICT da Huawei. "O projeto Nature Guardian, um dos principais projetos TECH4ALL da Huawei, pousou no Chile para proteger a raposa-de-Darwin, uma espécie icônica, mas em extinção", explicou.

A importância de preservar a raposa-de-Darwin

Endêmica no Chile, a raposa-de-Darwin, que está distribuída nas florestas da Ilha de Chiloé e na faixa costeira do Chile continental, é uma das espécies que mais sofrem com a fragmentação das florestas e o desmatamento. Além disso, são frequentemente alvos de cães domésticos, que são uma grande ameaça ao espalhar doenças ou atacá-las diretamente em conflitos de disputa territorial, e de caçadores, que operam sequestrando espécies em parques nacionais.

Classificado no topo da cadeia alimentar, o mamífero tem alto valor de conservação e hoje se encontra protegido, vistos seus benefícios para a atividade silvoagropecuária e a manutenção do equilíbrio dos ecossistemas naturais. "O status populacional da raposa-de-Darwin é um indicador da saúde de todo o ecossistema de Nahuelbuta", esclareceu Bernardo Reyes, diretor da entidade Ética de Los Bosques. "É uma 'espécie guarda-chuva' da condição de toda a rede de mamíferos associados que vivem naquele espaço, como o pudu, o puma e o gambá", finalizou.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.