31
Compartilhamentos

Como é o clima nos outros planetas do nosso Sistema Solar?

Você já se perguntou como é o clima nos outros planetas do nosso Sistema Solar? Sabia que é possível encontrar de tudo um pouco, como tempestades gigantescas de poeira, furacões que duram centenas de anos e até chuva de metano? Lá fora, cada planeta tem sua particularidade climática que o diferencia de todos os demais. Veja só!

Mercúrio

(Fonte: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie Institution of Washington/ Reprodução)(Fonte: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie Institution of Washington/ Reprodução)

Mercúrio é um planeta que quase não tem atmosfera e, por isso, não possui climas com características definidas, como chuva, ventos e nuvens. No entanto, as temperaturas vão de um extremo ao outro: a superfície mais próxima do Sol pode chegar a 427 °C, enquanto durante a noite a temperatura pode cair para -187 °C, já que não há atmosfera para ajudar a reter o calor diurno. Por isso, esse pequeno planeta tem a maior amplitude térmica entre todos do nosso sistema.

Vênus

(Fonte: NASA/DW/Reprodução)(Fonte: NASA/DW/Reprodução)

Vênus possui uma espessa atmosfera composta de nuvens de ácido sulfúrico e dióxido de carbono. Essa combinação age como uma potente estufa prendendo o calor e mantendo a superfície em altas temperaturas. 

O clima por lá é extremo quando comparado aos padrões terrenos: pode atingir uma temperatura média de 450 °C. Devido a essas características é que Vênus tem o título de planeta mais quente do Sistema Solar, e não Mercúrio, apesar de este estar mais próximo do Sol.

Marte

(Fonte: Nasa/Reprodução)(Fonte: Nasa/Reprodução)

Graças a sua órbita extremamente elíptica, o clima em Marte varia significativamente. O inverno marciano pode chegar a -125 °C, enquanto as temperaturas no verão podem atingir confortáveis 22 °C. Um evento muito comum em nosso vizinho são as tempestades de areia consideradas as maiores do Sistema Solar, sendo capazes de cobrir o planeta por vários meses.

Júpiter

(Fonte: Byron Moore/Fotolia/ Reprodução(Fonte: Byron Moore/Fotolia/ Reprodução

Júpiter apresenta fenômenos climáticos semelhantes aos observados na Terra: tempestades de raios com descargas elétricas até mil vezes mais poderosas que as vistas por aqui, auroras intensas que raramente param próximas dos polos e tempestades de ventos de até 400 km/h, como é o caso da Grande Mancha Vermelha do planeta.

As flutuações sazonais são muito discretas, uma vez que Júpiter está inclinado a apenas 3 graus de seu eixo. Apesar de suas cores vivas darem uma sensação de calor, o planeta é bem frio com uma temperatura média de -150 °C. 

Saturno

(Fonte: Apk Pure/ Reprodução)(Fonte: Apk Pure/ Reprodução)

Uma das principais características do clima de Saturno são suas violentas tempestades elétricas. Entre 2004 e 2017, a espaçonave Cassini orbitou o planeta e conseguiu registrar relâmpagos até durante o dia. De acordo com a NASA, alguns dos raios podem ser até 10 mil vezes mais poderosos que os da Terra. O planeta também é muito frio, com temperaturas em torno dos -178 °C.

Urano

(Fonte: 95C/Pixabay/ Reprodução)(Fonte: 95C/Pixabay/ Reprodução)

Urano é o 3º maior planeta do nosso Sistema Solar. Sua atmosfera é composta por metano, hélio e hidrogênio. Infelizmente, ainda não sabemos muito sobre o clima desse gigante gasoso. Contudo, já foi possível descobrir algumas coisas. 

Por exemplo, nas camadas mais altas da sua atmosfera a temperatura pode chegar a 200 graus negativos, enquanto a média do planeta é de -178 °C. O telescópio Hubble ajudou a revelar que as nuvens circundam o planeta a uma velocidade de 480 km/h.

Netuno

(Fonte: Star Walk/ Reprodução)(Fonte: Star Walk/ Reprodução)

Netuno, o planeta mais distante do Sol, é o dono dos ventos mais rápidos do Sistema Solar. Nas altitudes mais elevadas, onde o metano está presente e confere a cor azul ao planeta, eles podem chegar a 2.100 km/h.

Esses ventos também dão origem a algumas tempestades gigantescas, a exemplo da “Grande Mancha Escura”, observada pela sonda Voyager em 1989. A temperatura média é extremamente fria chegando a -225 °C.  Tritão, o maior satélite de Netuno, detém o recorde de temperatura mais baixa do nosso Sistema Solar: -235 °C.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.