Como o açúcar é produzido?

O açúcar é uma substância tão usada na nossa culinária e dificilmente paramos para pensar em qual é a sua origem ou o que precisa ser feito para ele ser do jeito que é. Usado para adoçar o café, criar uma receita de bolo ou até mesmo como elemento de esfoliação por algumas pessoas, esse monossacarídeo é um alimento muito comum no dia a dia.

Entretanto, o processo para que o açúcar chegue perfeitinho nas prateleiras do supermercado e, posteriormente, na sua casa não é exatamente tão simples assim, e exige um certo grau de trabalho e paciência. Entenda, a seguir, como funciona esse processo.

Cultivo da cana-de-açúcar

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em primeiro lugar, a confecção do açúcar passa pelas plantações de cana — de onde a substância é extraída. A cana-de-açúcar depende de um clima quente para sobreviver e é por isso que países como o Brasil se tornam excelentes lares para o cultivo dessa "grama perene". 

Embora a cana possa crescer diretamente de uma semente, os produtores costumam enterrar um talo maduro para acelerar a produção. Desse talo, mais de outros dez botões de cana podem nascer e se desenvolver por completo. Em geral, a cana-de-açúcar apresenta um visual muito semelhante ao bambu, porém com hastes articuladas.

Após atingir a maturidade, a cana será colhida e levada para uma usina de açúcar, onde passará pelo processamento. 

Fazendo o açúcar

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Quando a cana-de-açúcar chega na usina, um grande processo é iniciado. Toda a matéria-prima é lavada, cortada em pedaços e prensada com o auxílio de rolos grandes. O suco da cana é separado do material da planta — esse suco também pode ser usado para a confecção do tradicional caldo de cana. 

Então, esse líquido é aquecido até cristalizar. Ao fim, o restante do líquido é separado dos cristais utilizando uma centrífuga, o que produz o açúcar bruto. Entretanto, esse ainda não é exatamente o açúcar que você encontra nas prateleiras do mercado. Nesse momento, ele ainda tem muitas impurezas e precisa ser filtrado.

A partir daqui o açúcar passa por vários tratamentos, dependendo do tipo de açúcar que se tornará. Apesar de todo tipo de açúcar ser proveniente da mesma planta, é o processo de produção que determinará qual será o seu resultado. 

Tipos de açúcar

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Agora que nós sabemos como funciona uma usina de açúcar, quais são os diferentes tipos de produtos que podemos criar nessas fábricas? Os mais comuns encontrados por aí são:

  • Açúcar granulado: costuma ser o mais usado no dia a dia, principalmente para a cozinha. Esse tipo de açúcar tem todo o melaço removido e fica com a aparência branca ou cristalina.
  • Açúcar mascavo: ao contrário do primeiro exemplo, o açúcar mascavo retém muito mais melaço do que as demais composições. Por esse motivo, fica com uma coloração mais escura, próxima ao marrom.
  • Açúcar dourado: recentemente, empresas tem aprendido a fazer uma versão de açúcar menos processada do açúcar granulado. Apesar de reter um pouco da cor do melaço, esse açúcar tem especificações parecidas com o cristalino;
  • Açúcar de confeiteiro: açúcar leve e fofo, feito triturando o açúcar granulado e adicionando uma pequena quantidade de amido de milho para evitar que se amontoe, melhorando as receitas culinárias.
  • Açúcar bruto: também chamado de açúcar turbinado, esse produto tem uma coloração marrom-claro e cristais mais grossos. É filtrado minimamente para tentar manter o máximo do melaço natural possível. 
Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.