01
Compartilhamento

Nós realmente podemos sentir o cheiro de metal?

Sabe aquele cheiro característico que sentimos quando pegamos uma quantidade de moedas nas mãos? É comum que as pessoas imaginem que este seja o odor característico dos metais, mas a verdade é que você provavelmente tem sido enganado.

De acordo com um novo estudo feito pela Universidade de Leipzig, na Alemanha, o cheiro de ferro é, ironicamente, um tipo de odor proveniente do próprio corpo humano. Portanto, quando você acha que está sentindo o cheiro de um objeto metálico, você está, na verdade, sentindo o cheiro da reação química dos óleos da sua pele após tocar em certa substância.

Sensação falsa de odor

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

“Quando sentimos o cheiro de 'metal' na verdade estamos vivenciando uma ilusão”, explicou o membro da equipe de estudos Dietmar Glindemann. Em um experimento feito pelos pesquisadores, sete indivíduos foram perguntados a respeito do cheiro que sentiam após entrarem em contato com ferro.

Após coletar amostras de gás expelido pela pele das cobaias, os cientistas conseguiram rastrear o cheiro até a molécula 1-octen-2-ona, que nada mais é do que uma molécula orgânica formada quando certos óleos da pele entram em decomposição. 

Como o nosso sangue é repleto de ferro, se esfregássemos sangue sobre o nosso próprio corpo, provavelmente sentiríamos o mesmo odor de quando tocamos em algum objeto metálico. Os resultados foram apresentados na edição internacional da revista científica Angewandte Chemie.

Real cheiro do metal

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Então se o que sentimos em nossas narinas é o cheiro do nosso próprio corpo, então qual o cheiro real dos metais como o ferro, cobre ou bronze? Segundo os pesquisadores, ele é simplesmente inexistente. Um metal que permanece intocado por humanos ou sem contato com qualquer outro tipo de substância não irá produzir nenhuma fragrância.

Portanto, mesmo que você sinta o cheiro de algum objeto metálico sem ter tocado nele, é bem provável que esse odor tenha sido causado por outra pessoa. Quando você recebe uma moeda de outro indivíduo, o cheiro que você está sentindo é o odor emitido por ele.

Em outras palavras, o cheiro de metal só pode ser considerado dessa forma por associação à outra substância. Portanto, lembre-se: corrimãos de ferro, maçanetas de portas ou uma simples faca não têm cheiro nenhum. 

Detecção de doenças

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Um fato interessante sobre o cheiro que sentimos quando tocamos no metal é que ele nunca será exatamente igual, dependendo da pessoa que desencadeou a reação. Em geral, os compostos dos óleos da nossa pele variam bastante de indivíduo para indivíduo e algumas moléculas podem ser especialmente mais fedorentas, como é o caso da 1-octen-3-ona.

Para os pesquisadores, cada pessoa gera uma mistura sutilmente diferente de moléculas odoríferas quando entra em contato com o metal, e que esta mistura pode apresentar diferenças caso esse indivíduo esteja com alguma doença, como o câncer. Sendo assim, analisar profundamente o odor “metálico” poderia servir como uma ferramenta de diagnóstico. 

“Agora estamos trabalhando para ver se o cheiro causado pelo ferro na pele fornece uma impressão digital da doença”, disse Glindemann. Caso isso seja confirmado, a comunidade médica teria mais um método revolucionário à sua disposição para aumentar a prevenção contra esse tipo de enfermidade e facilitar o diagnóstico precoce de pacientes.  

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.