Como os polos da Terra influenciam no aquecimento global?

A Terra tem entrado cada vez mais em um ciclo vicioso irreversível em relação ao aquecimento global, e um dos motivos disso pode estar sendo causado pelo derretimento de calotas polares. Com partes do Ártico e da Antártida se aquecendo de duas a três vezes mais rápido do que o restante do planeta, o mundo parece estar cada vez mais em risco.

Mas por que os polos são tão importantes assim para a humanidade? E por que essas regiões mais frias do planeta têm esquentado tão rápido assim? Então, vamos explorar um pouco mais esse assunto e entender qual é a real função das extremidades da Terra para a nossa existência nos moldes atuais.

Resfriamento do planeta

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

De maneira resumida, os polos Norte e Sul são responsáveis por resfriar a temperatura da Terra, mas não exatamente porque suas vastas extensões de gelo são frias. O principal motivo para que as extremidades do mundo atuem como um verdadeiro "freezer gigante" é a cor branca das calotas polares.

Quanto mais brancas forem essas regiões, mais capazes elas serão de refletir o calor do Sol e manter as outras partes do mundo com temperaturas agradáveis para os seres humanos. Então, a energia solar é mandada de volta para o espaço, e o nosso lar se mantém estável.

O problema, entretanto, é que o aquecimento global tem interferido nessa relação. Com o derretimento das camadas de gelo, os polos estão se tornando cada vez menos brancos, e o planeta tem absorvido cada vez mais calor. Isso faz que a Terra se torne ainda mais quente do que o normal e mais gelo seja derretido, criando o que os cientistas chamam de ciclo vicioso.

Reflexão das superfícies

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Os raios solares são essenciais para a vida humana, mas seriam completamente nocivos caso o planeta os absorvesse em 100%. Por essa razão, a capacidade da Terra de refletir calor é uma das funções mais importantes para a nossa sobrevivência, e esse fenômeno é chamado de albedo.

Esse mecanismo permite que o mundo reflita 30% da radiação solar, enquanto os 70% absorvidos ajudam a manter uma temperatura ideal para o desenvolvimento das civilizações. Nas últimas décadas, porém, esse equilíbrio histórico de mais de 10 mil anos tem sido quebrado.

Apesar de a atmosfera servir como a principal barreira refletidora da radiação solar, os polos cumprem um papel indispensável como a principal fonte de albedo na superfície da Terra — refletindo 25% do total de radiação solar refletida pelo planeta. Por esse motivo, a "redução de albedo" tem feito os blocos de gelo se aquecerem mais do que os números registrados no restante do mundo.

Preocupação para o futuro

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Segundo especialistas, a poluição gerada pelos seres humanos é a maior causadora dos problemas ambientais vistos em tempos modernos. Com o aumento da emissão dos gases do efeito estufa, não só a temperatura do planeta aumentou como também as calotas polares passaram a derreter em escala acelerada.

O problema nesse caso é que o gelo reflete 90% do calor do Sol, enquanto a água reflete apenas 20%, ou seja, quanto mais água tivermos nos polos da Terra, mais calor o planeta absorverá e mais quentes serão as temperaturas ao redor do globo. Isso fará com que eventualmente seja insustentável viver neste mundo.

O mais preocupante nesse ciclo vicioso é que a única forma de contornar isso seria se os humanos soubessem como resfriar o planeta, algo que ainda está muito longe do nosso alcance. A boa notícia é que podem levar dezenas de milhares de anos até que toda a camada de gelo dos polos seja derretida.

Enquanto isso, é importante que a humanidade volte sua atenção para conter as taxas de poluição e frear a destruição do meio ambiente.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.