6 rios que podem desaparecer nos próximos 100 anos

A ação devastadora dos seres humanos cada vez mais apresenta consequências para o futuro do planeta e algumas delas parecem praticamente irreversíveis. Um forte exemplo de como os nossos recursos naturais têm sido esgotados aos poucos pode ser visto em diversos rios ao redor do planeta, que estão próximos de desaparecer.

Pensando nisso, listamos os seis dos principais rios que correm risco de extinção nos próximos 100 anos.

1. Rio Verde Grande

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Localizado em território brasileiro, o rio Verde Grande corta o semiárido de Minas Gerais e da Bahia, mas está aos poucos desaparecendo por conta de um fenômeno ligado ao esvaziamento de um aquífero na região. Segundo o Serviço Geológico do Brasil (SGB), o curso da água deixou de ser perene há aproximadamente 10 anos e já não corre em sua extensão original durante períodos de seca.

Com 557 km de comprimento, o rio cruza 27 municípios mineiros e 8 baianos, nascendo em Bocaiuva e desaguando no rio São Francisco. De acordo com o levantamento do SGB, o rio perde cerca de 560 mil litros de água por hora.

2. Bacia Murray-Darling

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Localizada no sul da Austrália, a bacia Murray-Darling cobre 14% do território do país e mesmo assim é responsável por 40% do agronegócio local. Como essa água não pode ser reaproveitada, a fonte hídrica tem secado aos poucos e o seu uso inconsequente se tornou um verdadeiro drama.

Além disso, o Parlamento australiano ressaltou que essa hidrovia também sofre com salinidade, erosão, proliferação de algas, qualidade da água e espécies invasoras. Por fim, suspeita-se que as mudanças climáticas possam agravar a situação.

3. Rio Los Angeles

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Após uma série de inundações que deixaram para trás mais de 100 vítimas nos Estados Unidos durante o século XX, as autoridades norte-americanas realizaram diversas ações para fazer com que o rio Los Angeles se tornasse uma ameaça menor para aqueles ao seu redor. 

A hidrovia logo foi transformada em um gigante esgoto a céu aberto. Localizado em uma grande região metropolitana, o rio tem morrido aos poucos. Atualmente, alguns projetos vêm tentando restaurá-lo, mas mais detalhes sobre a ação ainda não foram divulgados.

4. Rio Colorado

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Com 2.330 km de comprimento, o rio Colorado acabou ganhando o apelido de “O Grande Seco” por pesquisadores. O leito do rio está desaparecendo a cada ano que passa e tem sido tomado por algumas plantas do deserto e um caminho seco de terra e areia. 

Segundo especialistas, essa situação chegou a esse ponto devido aos inúmeros desvios feitos na rota da água ao longo dos anos. Com os recursos hídricos sendo divididos pelos espaços onde passa, o rio Colorado acabou se tornando uma grande fonte de exploração e corre o risco de desaparecer.

5. Rio Jordão

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Conhecido por ser um dos rios mais famosos do mundo, o Rio Jordão é compartilhado por países como Israel, Líbano, Palestina e Síria. Em 2014, entretanto, a superpopulação dessa região e os constantes conflitos armados entre as nações vizinhas fizeram com que esse rio se tornasse principalmente fonte de água salgada e resíduos líquidos.

O pouco de água doce que ainda resta nas margens é constantemente utilizado para a agricultura e não pode ser reciclada. Por conta disso, a fonte hídrica pode secar em breve.

6. Rio Chari

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O rio Chari é um dos rios que deságuam no lago Chade, no centro-oeste da África. Embora já tenha sido um próspero ecossistema de água doce e uma importante fonte de sustento para milhões de habitantes na região, esse lago sofreu com a queda da ocorrência das chuvas e com os constantes desvios de suas nascentes.

Desde a década de 1960, estima-se que seu tamanho tenha encolhido em 90%. Isso resulta em mortes de espécies de peixe, perda de gado e safras na agricultura. Como consequência, cresce a insegurança alimentar e a fome na região. No momento, a sobrevivência do rio Chari é uma das principais preocupações para os moradores locais.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.