Templo mitológico de Hércules pode ter sido descoberto na Espanha

O lendário templo de Hércules Gaditano é daqueles mistérios que duram milhares de anos e seguem intrigando as pessoas. Porém, arqueólogos podem, finalmente, ter encontrado sua localização, na Espanha, mais precisamente entre Sancti Petri e Camposoto, na província de Cádis.

O templo seria uma espécie de Santo Graal para os arqueólogos. Por lá, teriam passado figuras como o imperador Júlio César e o general cartaginês Aníbal.

Busca pelo templo de Hércules contou com união de esforços

(Fonte: Euronews)(Fonte: Euronews)

Por meio de métodos de sensoriamento remoto e de informação geográfica, especialistas da Universidade de Sevilha e do Instituto Andaluz do Patrimônio Histórico (IAPH) teriam encontrado vestígios do templo.

A informação foi divulgada no último dia 15 de dezembro. A estratégia utilizada pela equipe foi a de combinar os dados que tinham com os de registros arqueológicos preexistentes e, posteriormente, fazendo visitas frequentes à região.

Por décadas, pesquisadores utilizaram todos os esforços possíveis na busca por vestígios do local, porém sem sucesso. Agora, os estudos continuarão com análises no local, de modo a comprovar se o templo foi realmente encontrado.

Templo seria exemplo de beleza arquitetônica

(Fonte: Cadiz Directo)(Fonte: Cadiz Directo)

Com dimensões de aproximadamente 300 metros de comprimento e 150 metros de largura, a estrutura estaria a 5 metros de profundidade. Com uma origem que remonta aos fenícios, que teriam construído a estrutura para honrar o deus Melcarte, passou a homenagear Hércules durante o período romano.

O espaço seria, provavelmente, formado por um conjunto de edifícios, onde haveria um edifício principal e um pátio, cujo acesso se daria por uma porta ladeada por duas grandes colunas.

De acordo com relatos do historiador Silio Itálico (28 d.C.–103 d.C.), a fachada do templo exibia os 12 trabalhos de Hércules esculpidos em bronze. A lenda afirma que o imperador Júlio César teria visado ao templo e chorado diante do busto de Alexandre, o Grande, em virtude do fracasso em obter glórias semelhantes às do líder macedônico.

Tecnologia LIDAR permitiu encontrar os supostos vestígios

(Fonte: Universidade de Sevilha)(Fonte: Universidade de Sevilha)

A empolgação das equipes responsáveis pela pesquisa tem razão. Apesar de registros históricos indicarem que o Templo de Hércules Gaditanus ficasse na região, faltavam provas concretas de sua existência.

Utilizando uma tecnologia conhecida como LIDAR, que permite mapear a partir do uso de laser aerotransportado, encontrá-lo virou uma realidade mais próxima.

Em entrevista ao jornal El País, o pesquisador Ricardo Belizón, um dos especialistas envolvidos no estudo, afirmou que o objetivo do grupo era “traçar a paleopaisagem de 3 mil anos atrás”. Feito isso, então notaram que existiu na Antiguidade um ambiente diferente do imaginado, já bastante afetado pela ação humana, em especial a paisagem costeira e o litoral, com a possível presença de grandes edifícios e um porto.

A sequência das investigações incluirá levantamentos arqueológicos, estudos documentais e geoarqueológicos específicos, bem como amostragem paleoambiental para garantir que o local do templo mítico é, realmente, aquele. Pesquisadores também pretendem determinar a cronologia da área, além de identificar a tipologia e usos das estruturas detectadas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.