Seja o primeiro a compartilhar

Christopher Langan: o ser humano com o maior QI já documentado

Detentor de um dos QIs mais altos já registrados, o ex-segurança Christopher Langan é visto, por algumas pessoas, como o "homem mais inteligente do mundo", mesmo tendo levado uma vida repleta de dificuldades e barreiras para desenvolver seus estudos. Hoje, ele segue em uma rotina tranquila como criador de cavalos, ao mesmo tempo que explora outras áreas do conhecimento e projeta suas próprias teorias sobre casos complexos da natureza.

Nascido em 25 de março de 1952, Christopher Michael Langan provou seu status de superdotado antes mesmo de atingir os 5 anos, quando aprendeu a falar com poucos meses de vida e começou a se questionar sobre a existência de Deus. Gênio infantil visto como "aberração" nas escolas por onde passava, Langan também não teve dias fáceis na própria casa e era constantemente vítima de abusos, apanhando do namorado de sua mãe e vendo seus dois meios-irmãos sofrerem com espancamentos.

O consolo do garoto prodígio veio na forma de livros e a biblioteca escolar tornou-se seu novo refúgio. Assim, ele se debruçava vorazmente em matemática avançada, física, filosofia, latim, grego e outros assuntos acadêmicos, chegando a assimilar tudo que a escola tinha a ensinar em seus 12 anos e mostrando sinais de que seu aprendizado era cada vez mais precoce se comparado ao de todas as pessoas ao seu redor.

(Fonte: Wikimedia Commons / Reprodução)(Fonte: Wikimedia Commons / Reprodução)

Christopher Langan se matriculou na faculdade Reed College para estudar matemática e economia, mas viu a renda de sua mãe ser insuficiente para cobrir os custos da nova etapa de sua vida. Meses depois, transferido para o estado de Montana, Langan acabou expulso da universidade local por entrar em conflito com o professor e perder seu único meio de transporte, e assim optou por largar a academia definitivamente para trabalhar.

Carreira repleta de aprendizados

Sem "respeito pelos acadêmicos", Langan viajou para o leste do país e trabalhou como caubói, pedreiro, bombeiro do serviço florestal, preparador físico e segurança, ganhando uma renda máxima de US$ 6 mil anuais. Apesar disso, as recorrentes novas experiências e as frustrações com diversas áreas da vida não o afetaram e seu tempo livre foi utilizado para pensar e estimular a mente, algo que lhe rendeu até mesmo a criação de um modelo proposto sobre a “teoria de tudo” — Modelo Teórico da Cognição do Universo —, feito para provar a existência de Deus.

Sem concluir o ensino universitário, Logan entrou para o hall da fama de pessoas mais inteligentes já vistas, e hoje segue como o maior QI documentado de alguém vivo, marcando impressionantes valores entre 195 e 210, segundo projeto realizado pela ABC News. E hoje, com 69 anos, o superdotado norte-americano passa os dias com sua esposa em um rancho de cavalos no Missouri, enquanto mantém suas impressionantes capacidades cognitivas em total discrição e permanece esquentando sua mente com estudos ainda mais complexos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.