Seja o primeiro a compartilhar

Fósseis de 10 novas espécies de trilobitas são descobertos na Tailândia

Informações detalhadas a respeito de criaturas marinhas que já haviam sido localizadas em diversas regiões do mundo, mas nunca na Tailândia, foram publicadas na revista Papers in Palaeontology no mês de outubro.

A descoberta ocorreu em uma área pouco explorada dentro do país, oferecendo uma nova visão de artrópodes bastante antigos que são parecidos com crustáceos e respiravam pelas pernas, chamados de trilobitas. Hoje, os camarões são lembrados como seus parentes mais próximos.

(Fonte: Getty Images/Reprodução)(Fonte: Getty Images/Reprodução)

Conhecendo os trilobitas

Entre esses animais, também chamados de "baratas do mar", a variedade era riquíssima, como demonstra a considerável gama de diferentes estruturas corporais encontradas. Novas espécies foram divulgadas na monografia publicada, são elas: Tsinania sirindhornae, Pseudokoldinioidia maneekuti, Pagodia uhleini, Asaphellus charoenmiti, Tarutaoia techawani, Jiia talowaois, Caznaia imsamuti, Anderssonella undulata, Lophosaukia nuchanongi e Corbinia perforata.

Inclusive, a espécieTsinania sirindhornae foi nomeada dessa forma em homenagem à princesa real tailandesa Maha Chakri Sirindhorn. Os pesquisadores envolvidos destacam a relevância da descoberta para obter avanços no estudo da geologia do final do período cambriano, considerando que esses animais viveram 490 milhões de anos atrás.

Acredita-se que mais de 20 mil espécies de trilobitas habitavam os mares antes da sua extinção, ocorrida há 250 milhões de anos. Os fósseis mencionados no trabalho foram localizados no litoral de uma ilha chamada Ko Taturao.

Coberto por arenito, o local deixa entrever que a região no passado apresentava atividade vulcânica e o material expelido foi depositado ao longo do tempo, formando uma camada chamada de tufo, que ajudou na preservação dos fósseis dessas antigas criaturas. Essa área ainda apresenta cristais de zircão em sua composição, fruto das antigas erupções vulcânicas.

(Fonte: Papers in Palaeontology/Reprodução)(Fonte: Papers in Palaeontology/Reprodução)

Onde os fósseis estavam escondidos

O zircão é um mineral que se destaca pela sua alta densidade, resistência ao calor e ao intemperismo, mantendo-se preservando muito melhor do que outros materiais em meio à erosão, e apresentando rigidez comparável à do aço.

Em comunicado, Nigel Hughes, um dos autores da monografia e professor da Universidade da Califórnia, destacou que por meio da técnica de radioisótopos será possível descobrir quando ocorreram os vulcões que formaram os materiais analisados e mais detalhes sobre os fósseis escondidos nessa área.

O mesmo vale para outras regiões que sofreram processos geológicos semelhantes e o estudo sugere que estavam ligadas, como China e Austrália. Nesses locais há rochas que ainda não foram datadas, destaca Shelly Wernette, que também é autora da monografia e está ligada à Universidade do Texas.

Ou seja, no passado, essa região da Tailândia estaria na margem da Gondwana, um supercontinente que abrigava porções de terra que hoje correspondem à África, Índia, Austrália, Antártica e América do Sul. Hughes ainda salienta que descobertas desse período são bastante raras, e que o estudo é importante para desvendar onde, exatamente, a área que corresponde à própria Tailândia se localizava durante o final do período cambriano.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.