Seja o primeiro a compartilhar

O motivo pelo qual você nunca deve compartilhar a escova de dente

Em algumas situações emergenciais, pode acabar acontecendo de nos vermos em dúvida se podemos usar a escova de dentes de outra pessoa. E errados são aqueles que acham que não há qualquer problema em fazer isso.

Leia também: Devemos escovar os dentes antes ou depois do café da manhã?

Não importa se a escova de dentes é da pessoa amada, já que beijar alguém é bem diferente do que compartilhas a escova de dente. Você sabe o porquê?

Por que nunca devemos compartilhar as escovas de dentes?

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Usar a escova de dentes de outra pessoa vai muito além de apenas compartilhar saliva. Cada um possui características diferentes, e o mesmo vale para a saúde bucal. A condição das gengivas, dos dentes e dos fluidos varia por uma série de aspectos, como na presença de alguma doença transmissível pelo sangue, por exemplo.

Na prática, isso significa que é muito arriscado compartilhar sangue e germes acidentalmente. Gengivite e outras condições que se desenvolvem nessa área são relativamente comuns, ainda que não aparentem. Mas não é só doenças que aparecem na boca que podem ser espalhadas, pois a Hepatite C, transmitida pela via sanguínea, também pode se originar dessa forma menos esperada.

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

É importante lembrar que, em se tratando da contaminação a partir da escova de dentes de outra pessoa, isso também depende do período que leva para o vírus ou patógeno ficar inativo após deixar de ter contato com o corpo.

De toda forma, basta lembrar como a escovação pode eventualmente provocar sangramento nas gengivas para levar essa orientação a sério. Afinal, a gengiva é bastante sensível e pode ficar irritada por diversos motivos, seja pelo uso de escovas de dentes com cerdas mais duras ou pela escovação incorreta.

Cuidados com a limpeza e troca da escova de dente

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Por falar nisso, nunca é demais lembrar que as escovas de dentes devem ser mantidas sempre limpas e trocadas após um intervalo que pode variar entre três e quatro meses. Isso é importante tanto para evitar o acúmulo de germes, quanto para não utilizar escovas com as cerdas danificadas que podem deixar de contribuir com a higiene bucal e machucar a gengiva.

Assim como em todos os objetos que utilizamos regularmente, as escovas de dente também podem ser o abrigo de uma infinidade de coisas nojentas, indo além dos restos alimentares que, por si só, já atraem microorganismos. Dentre elas, a Escherichia coli, famosa como a "bactéria da diarreia", que se prolifera com uma facilidade ainda maior se a descarga é dada com a tampa aberta.

O herpes oral, cujo vírus depende de contato direto, também. O mesmo vale para outros vírus, como o papilomavírus humano (HPV) e o fungo Candida albicans, causadora da candidíase oral. Ou seja, além de não emprestar a escova de dentes e nem utilizar a de outras pessoas, é fundamental ter cuidado com a limpeza do item próprio.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.