Veja como funciona o processo de explosão das gotas de vidro
31
Compartilhamentos

Veja como funciona o processo de explosão das gotas de vidro

Último Vídeo

O canal no YouTube SmarterEveryDay fez um experimento bastante incomum: gravou com uma câmera especial os detalhes e a origem da explosão de uma Gota do Príncipe Rupert a 130.000 quadros por segundo.

Para quem não sabe, Gota do Príncipe Rupert é o nome dado às gotas de vidro derretido que caem em água fria e que são solidificadas rapidamente. Quando isso ocorre, uma gota prolongada com uma espécie de cauda é formada pelo choque do vidro quente com a água gelada.

O interessante é que, por mais que você bata na região da gota, ela não vai quebrar. Em compensação, o mínimo atrito na cauda da gota pode provocar um colapso na peça inteira – ela pode explodir em milhares de pequenos fragmentos.

A gota não quebra porque a região maior fica extremamente comprimida, desenvolvendo grande pressão e resistência na área. Por outro lado, a cauda é muito mais frágil por ser fina e comprida, sem a compressão da região da gota.

Quando ela quebra, um efeito dominó ocorre no corpo da peça inteira e ela vai pelos ares. A velocidade da explosão da cauda até a gota pode atingir incríveis 1.650 metros por segundo. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.