Vacas africanas terão olhos pintados no traseiro para experimento
572
Compartilhamentos

Vacas africanas terão olhos pintados no traseiro para experimento

Último Vídeo

Na África, os leões costumam atacar o gado e acabam mortos pelos fazendeiros que estão protegendo suas propriedades. Isso, entretanto, tem se tornado um problema ambiental, mas os cientistas surgiram com uma solução inusitada: eles sugeriram pintar olhos nos traseiros das vacas e touros, assim os leões podem imaginar que estão sendo observados e não vão atacar o rebanho. Como consequência, também não serão mortos pelos agricultores.

Essa técnica está sendo aplicada na Austrália por pesquisadores da Universidade de Nova Gales do Sul, localizada na cidade de Kensington. Por lá, os leões atacam as impalas, uma espécie de antílope, mas tendem a recuar quando são observados por esses animais. De acordo com o biólogo Neil Jordan, os leões são caçadores de emboscada e tentam se aproximar de suas presas sem serem notados.

Na Austrália, cientistas testaram a técnica para preservar as impalas

A ideia de pintar olhos nem é tão anormal assim: na natureza, várias espécies de borboletas possuem padrões semelhantes a olhos em suas asas como forma de afastar potenciais predadores. Essa técnica nunca havia sido testada em animais maiores – até agora. Isso porque é urgente que algo seja feito, já que a matança de leões por fazendeiros é uma das maiores ameaças da espécie, que sofre risco de extinção.

“Como as áreas de conservação estão ficando menores, os leões, cada vez mais, estão entrando em contato com as populações humanas”, explica Jordan. O biólogo explica que o experimento foi testado em pequena escala em Botsuana, no ano passado, com resultado bastante satisfatório. Em um rebanho com 62 cabeças de gado, 1/3 foi pintada com os olhos e analisada durante 10 semanas. Nesse período, nenhuma das que foram desenhadas foi abatida por leões – ao contrário de três animais mortos, que não possuíam a pintura.

A ideia é ampliar o estudo para 3 meses de duração, com início programado ainda para este mês de julho. Se ele funcionar, será uma alternativa bem curiosa para salvar duas espécies de serem mortas, não acham?

Solução bizarra pode salvar os rebanho e, principalmente, os leões africanos

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.