A pele que habito: 16 curiosidades sobre o maior órgão do corpo humano
6.061
Compartilhamentos

A pele que habito: 16 curiosidades sobre o maior órgão do corpo humano

Último Vídeo

Há alguns dias o Mega Curioso trouxe para você alguns fatos surpreendentes a respeito do funcionamento do corpo humano, você viu? A verdade é que, quando o assunto é a biologia que carregamos na pele, não tem como não nos espantarmos com alguns fatos.

É só você imaginar que, enquanto você lê este texto, seu cérebro está fazendo diversas conexões, seu coração está bombeando sangue para todo o seu corpo, seus rins estão trabalhando, seus pulmões estão nesse eterno movimento de encher e esvaziar – isso só para citar alguns dos exemplos mais óbvios. Aí fica fácil entender nosso fascínio por essa máquina perfeita. A galera da Discover fez uma lista com coisinhas que não sabemos sobre a nossa pele – é surpreendente. Confira:

1 – A pele é o maior órgão do corpo humano.

2 – Sua pele é capaz de liberar mais de 11 litros de suor em um dia muito quente. As únicas partes do seu corpo que não suam são o leito ungueal (aquela parte embaixo das unhas), as margens dos lábios, a ponta do pênis e os tímpanos.

3 – O cheiro do seu corpo vem de outro tipo de suor, aquele produzido pelas glândulas apócrinas, que estão localizadas principalmente nas axilas e na região genital.

4 – Esse odor específico é provocado pelas bactérias que temos pelo corpo. Elas comem a gordura que eliminamos pelas glândulas apócrinas. Haja desodorante!

5 – Na verdade, os seios são uma forma modificada dessas glândulas produtoras de suor fedidinho.

6 – As impressões digitais só aparecem nos fetos por volta do terceiro mês de gestação.

7 – Ainda sobre as impressões digitais, sabia que é possível nascer sem elas? Duas condições genéticas podem ser responsáveis por essa característica: Síndrome de Naegeli e Dermatopathia Pigmentosa Reticulada.

8 – Além de identificar cada pessoa do mundo de maneira única, nossas impressões digitais aumentam o atrito e nos ajudam a segurar objetos com mais facilidade. Alguns macacos têm marcas similares na região inferior de suas caudas, que também os auxilia a pular de galho em galho.

9 – A pele humana tem pelo menos cinco tipos diferentes de receptores sensíveis à dor e ao toque.

10 – Sua pele perde 50 mil células por minuto.

11 – Pesquisas recentes descobriram que os receptores presentes na ponta dos dedos, na palma das mãos, nos lábios, na língua, nos mamilos, no pênis e no clitóris respondem à pressão mínima de 20 miligramas – o peso de um mosquito.

12 – Em pessoas cegas, a área cerebral responsável pela visão passa por uma transformação funcional e é readaptada a reconhecer estímulos táteis e auditivos.

13 – Sabia que a pele branca existe há no máximo 50 mil anos? A tonalidade mais clara foi se tornando comum à medida que os as regiões mais frias passaram a ser habitadas. Antes disso, todo mundo era igual. Eis um ótimo dado para quem, em pleno 2014, ainda é racista.

14 – Ainda sobre preconceito, olha só que coisa estranha: pessoas albinas são vilãs em diversos filmes, você já reparou? Quer exemplos? Então que tal rever alguns títulos como “O Código Da Vinci”, “Matrix Reloaded” e “Die Another Day”? Ao que tudo indica, a relação entre pessoas albinas e vilões está associada à impressão “vampiresca” que pessoas muito brancas acabam passando. Será que não está na hora de rever isso?

15 – Se a ideia de identificar pessoas por meio de chips subcutâneos parece futurista demais para você, saiba que mais de 2 mil pessoas em todo o planeta já vivem com esses microdispositivos embaixo da pele.

16 – Antigamente, era comum que a pele de criminosos ou pobres mortos servisse para encapar livros. Ainda há algumas obras cujas capas foram feitas de pele humana na Biblioteca Pública de Cleveland, em Harvard, e na Universidade Brown.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.