Por que conseguimos ler frases mesmo quando as letras estão embaralhadas?
58
Compartilhamentos

Por que conseguimos ler frases mesmo quando as letras estão embaralhadas?

Último Vídeo

Ainda ontem nós aqui do Mega Curioso falamos sobre alguns truques do cérebro humano com relação à linguagem visual. Hoje, voltamos a esse assunto, mas de uma maneira um pouco diferente. Você já se perguntou como é possível ler sentenças sem problemas, mesmo quando as letras estão embaralhadas? Pois é. De novo, isso tem a ver com o cérebro, essa máquina biológica incrivelmente potente.

Cientistas acreditam que isso acontece porque o cérebro se adianta na tarefa da leitura e acaba prevendo as palavras mmseo qanduo eals etsão ebmaarlhaads. Isso nos surpreende, porque, ainda que saibamos da potência do órgão da inteligência humana, não temos uma dimensão exata da coisa toda.

Uma prova dessa potência extraordinária está na agilidade do nosso órgão pensante: quando uma pessoa começa a dizer uma palavra, o cérebro já se antecipa na interpretação do som, agindo como se já tivesse ouvido a palavra inteira ou mesmo a palavra na sequência, principalmente quando ela é óbvia.

Da mesma forma acontece com as palavras escritas: mesmo que as letras estejam fora de ordem, conseguimos entender o recado. Não apenas nosso cérebro decifra a palavra embaralhada como consegue “premeditar” a palavra que vem na sequência.

O psicólogo Dr. Lars Muckli, pesquisador do Instituto de Neurociência e Psicologia da Universidade de Glasgow, na Escócia, explica que o cérebro humano constantemente antecipa o que vai sentir, ouvir ou ler. Ainda assim, mesmo conseguindo ler uma sentença inteira com as letras fora de ordem, possivelmente você não leu cada palavra corretamente – acreditou que leu, no entanto, porque seu cérebro conseguiu preencher a informação e “prever” as palavras que apareceriam em sequência.

Ainda que o cérebro humano consiga realizar essa proeza, nem toda palavra é facilmente decifrada quando suas letras estão fora de ordem. O segredo parece estar em manter a primeira e a última letra de cada palavra no lugar certo. Basicamente, é aquela coisa: não imortpa a oderm das ltreas drtneo da pvarala, bsata que a pmrireia e a úmtila etjasem no lguar crteo praa que vcoê enednta o que etsá erctiso.

Ainda que pareça óbvio, manter a primeira e a última letra de cada palavra no lugar não é garantia de que a sentença seja lida perfeitamente. Na medida em que usamos palavras maiores e não tão comuns, essa regra parece não ser totalmente correta. Quem explica isso é Matt Davis, pesquisador da Unidade Cognição e Ciências do Cérebro, em Cambridge, na Inglaterra.

“Claramente, a primeira e a última letra não são as únicas que você usa quando lê um texto”, explicou Davis, que nos lembra que, se isso fosse verdadeiro, teríamos dificuldade em ler palavras com o mesmo número de caracteres e que começassem e terminassem com as mesmas letras.

A sentença acima, feita de três linhas com palavras embaralhadas, é de fácil leitura porque algumas palavras como “que”, “não” e “das” nos ajudam a conectar as informações e preservam a estrutura da frase, de modo que seu cérebro fica, digamos assim, com o trabalho mais fácil. É bem possível, inclusive, que você nem tenha reparado que essas palavras pequenas estavam escritas da maneira correta.

Além do mais, quando trocamos apenas algumas letras – “ordem” e “oderm”, por exemplo – a palavra embaralhada continua visualmente parecida com a palavra correta. Embaralhar ainda mais, então, dificultaria essa identificação.

“Sabemos de pesquisas nas quais as pessoas decifram muito rapidamente algumas palavras apresentadas em um monitor de computador cujas letras externas são mais fáceis de detectar do que aquelas que estão no meio”, revelou o pesquisador.

Vale lembrar que no caso das palavras escolhidas para a sentença embaralhada acima, todas elas são de fácil compreensão e não há palavras cujos caracteres possam formar anagramas começados e terminados com a mesma letra. Aí fica fácil mesmo.

***

E você, já sabia das razões por trás do trabalho que seu cérebro faz para identificar palavras e sons antes mesmo de elas serem ditas ou escritas?

*Publicado em 19/06/2015

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.