Celebre os 100 anos da Teoria da Relatividade com 15 fatos sobre Einstein
866
Compartilhamentos

Celebre os 100 anos da Teoria da Relatividade com 15 fatos sobre Einstein

Último Vídeo

Para quem não sabe, hoje a publicação da Teoria Geral da Relatividade de Albert Einstein completa 100 anos. Com ela, o físico alemão provou que Isaac Newton, embora fosse brilhante e estivesse certo a respeito da maioria de suas propostas, estava errado sobre a forma como a gravidade afeta corpos muito grandes e que se encontram muito distantes.

Basicamente, Einstein propôs que objetos muito grandes fazem com que o espaço se curve — da mesma forma que uma bola de basquete faria uma rede ceder sob o seu peso —; quanto maior for esse corpo, mais pronunciada é a deformação. Assim, ele descartou a visão geral que existia da Física tradicional, que via o espaço como um simples “meio” no qual os eventos do universo ocorrem, apresentando o espaço-tempo como uma entidade dinâmica.

Einstein conseguiu conciliar a relatividade e a gravitação e descreveu a interação entre a matéria e o espaço geometricamente. As consequências de sua teoria são incríveis. Através dela é possível prever que até a luz é desviada pela gravidade, além de prenunciar fenômenos como a existência de buracos negros e ondas gravitacionais. Agora, depois de saber um pouquinho sobre a Teoria da Relatividade, que tal aprender mais sobre o gênio que a propôs?

1 – Albert Einstein não passou no primeiro exame de admissão para a universidade e teve que repetir o teste no ano seguinte.

2 – As maiores descobertas de Einstein não foram resultado de ensaios feitos em laboratório, mas sim de experimentos que o físico conduzia em sua mente.

3 – O físico era notório por ter uma péssima memória e ser incapaz de lembrar nomes, datas importantes e números de telefone.

4 – A aparência do personagem Yoda, de Star Wars, foi inspirada em Albert Einstein.

5 – Einstein não se considerava um ateu. Ele se descrevia como agnóstico, ou seja, ele pensava que a razão humana não é capaz de fundamentar a existência de Deus de forma racional. Assim, o físico acreditava que não tinha conhecimento para provar que Deus existe, mas admitia a possibilidade de sua existência.

6 – O médico que realizou a necropsia do corpo de Albert Einstein roubou o cérebro do gênio e o manteve conservado em um pote por 20 anos.

7 – Exames revelaram que o lobo parietal — que se encarrega de coordenar o equilíbrio e processar as sensações de frio, dor, calor e tato — de Einstein era 15% maior do que a média.

8 – Os olhos do físico permanecem guardados em um cofre em Nova York até hoje.

9 – O prêmio em dinheiro que Einstein recebeu quando foi contemplado com o Nobel de Física em 1921 foi parar na conta da ex-esposa do alemão como parte do acordo durante o divórcio do casal.

10 – Aliás, Einstein nunca recebeu um Prêmio Nobel pela Teoria da Relatividade, mas sim por sua descoberta da Lei do Efeito Fotoelétrico.

11 – Einstein foi convidado para se tornar presidente de Israel, mas ele gentilmente recusou a oferta.

12 – O cientista favorito de Albert Einstein era Galileu Galilei.

13 – Einstein nunca teve um carro próprio e jamais aprendeu a dirigir. Além disso, o físico detestava usar meias.

14 – Albert Einstein lutou contra o racismo nos EUA e era contra a segregação racial, se referindo a ela como uma “doença dos brancos".

15 – Horas antes de morrer, Albert Einstein ainda estava tentando provar a sua Teoria de Tudo — ou Teoria da Grande Unificação, focada em explicar em uma única estrutura teórica e matemática todos os fenômenos da Física.

Você conhece fatos curiosos a respeito da vida de Albert Einstein? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.