5 catástrofes sinistras que aconteceram ao longo da História
555
Compartilhamentos

5 catástrofes sinistras que aconteceram ao longo da História

Último Vídeo

O nosso planeta, como você sabe, já foi palco de terríveis desastres ao longo de sua história, acontecimentos esses que acabaram trazendo consequências assustadoras para os seres humanos. A seguir, nós aqui do Mega Curioso listamos cinco desses eventos para você conferir:

1 – A erupção do Monte Tambora

Quando o Tambora — um vulcão que fica na ilha de Sumbawa, na Indonésia — entrou em erupção em 1815, milhares de pessoas morreram na catástrofe e em consequência dela. Isso porque, além de causar danos imediatos, a explosão também provocou alterações climáticas que afetaram o resto do mundo e fizeram com que não ocorresse “verão” naquele ano.

A erupção provocou a formação de uma enorme nuvem de poeira e cinzas que bloqueou a passagem dos raios solares por vários dias, sem falar que fragmentos incandescentes de lava foram lançados ao mar, gerando explosões e liberação de vapor. Todo esse material na atmosfera fez com que as temperaturas pelo planeta caíssem, afetando a produção de alimentos, e aproximadamente 80 mil pessoas morreram por conta de doenças e fome.

2 – O Grande Nevoeiro de 1952

Não pense você que são apenas os chineses que sofrem com quantidades absurdas de poluição em suas cidades — nem que esse fenômeno seja algo que só começou a afetar a população agora.

Em 1952, Londres foi palco do que ficou conhecido como “Grande Nevoeiro”, e estima-se que 12 mil pessoas tenham morrido em consequência do evento. O episódio aconteceu entre os dias 5 e 9 de dezembro e foi provocado pelo aumento desenfreado da queima de combustíveis fósseis pela indústria e por automóveis. Como resultado, a capital inglesa criou uma série de restrições para controlar a qualidade do ar na cidade.

3 – O envenenamento em massa de Basra

No início da década de 70, um carregamento de grãos — principalmente cevada dos EUA e trigo do México — foi enviado ao porto de Basra, no Iraque. A carga foi tratada com fungicida que continha metilmercúrio para evitar o seu apodrecimento e, depois, “tingida” com um spray rosa-choque para indicar que o material havia recebido compostos potencialmente letais.

Os sacos que embalavam os grãos ainda continham mensagens de alerta — em inglês e espanhol — impressas por toda a superfície, mas nenhum desses cuidados serviu para evitar que milhares de pessoas sofressem envenenamento. Isso porque rebeldes iraquianos, na melhor das intenções, roubaram a carga e distribuíram tudo à população faminta, e mais de 6,5 mil indivíduos foram intoxicados com mercúrio.

4 – A Mini Era do Gelo do século 6

Em meados do século 6, o Hemisfério Norte foi gravemente afetado por um dos resfriamentos atmosféricos mais prolongados e intensos dos últimos 2 mil anos, que gerou como consequência a destruição de plantações. Com isso, populações inteiras sofreram com a fome, o que, por sua vez, deu origem a invasões, conflitos, guerras, surgimento de pestes, colapsos de grandes cidades e até culturas inteiras, além de grandes migrações pelo planeta.

Ninguém sabe dizer ao certo o que provocou a mini era do gelo, mas registros históricos apontam que a Terra ficou coberta por uma fina camada de poeira, possivelmente liberada na atmosfera durante uma gigantesca erupção vulcânica ou, quem sabe, em decorrência do impacto de um cometa ou meteorito contra o nosso planeta — embora a teoria do vulcão seja a mais provável.

5 – A erupção do Monte Pelée

Como iniciamos a nossa lista com uma erupção, achamos interessante finalizar com outro evento desse gênero — neste caso, um que ocorreu em Martinica em 1902. Tudo começou em janeiro daquele ano, quando o Monte Pelée mostrou sinais de atividade. Primeiro, a população de St. Pierre, cidade que se encontrava aos pés do vulcão, notou um aumento na liberação de fumaça no topo do monte.

Depois, os cidadãos presenciaram pequenas explosões, notaram a ocorrência de tremores de terra, e St. Pierre inclusive chegou a ser atingida por chuvas de cinzas e nuvens de gases. O pior é que a população não deu muita bola para esses sinais todos, e ninguém se mexeu nem mesmo quando a cidade foi invadida por insetos, e mais de 50 pessoas morreram por causa de picadas de cobras que desceram da montanha por conta das condições ambientais!

Aí, um belo dia, o Monte Pelée entrou em erupção, e o evento provocou o colapso de uma das laterais da cratera do vulcão, fazendo com que a água — escaldante — que estava acumulada no local descesse montanha abaixo. O líquido misturado a detritos e material piroclástico gerou a formação de uma enxurrada que desceu a montanha soterrando tudo em seu caminho e provocou um tsunami quando chegou ao mar.

O desastre culminou com uma explosão do vulcão que gerou uma nuvem de cinzas com temperaturas rondando os 300 °C, seguida por um fluxo de lava de 1000 °C — que chegaram a St. Pierre e provocaram a destruição completa da cidade, assim como a morte de algo em torno de 30 mil a 40 mil pessoas. Apenas dois indivíduos sobreviveram à erupção: um sapateiro que residia na periferia, e um criminoso que estava preso em uma solitária.

Você se recorda de outras catástrofes sinistras que já aconteceram pelo mundo? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.