Jurassic Park x realidade: veja como eram 5 dinos que aparecem nos filmes
10
Compartilhamentos

Jurassic Park x realidade: veja como eram 5 dinos que aparecem nos filmes

Último Vídeo

É difícil assistir aos filmes da série “Jurassic Park” e não acreditar que os dinossauros que aparecem nas cenas não eram realmente daquele jeito. No entanto, desde que o primeiro longa foi lançado — isso em 1993, isto é, há 24 anos! —, aconteceram inúmeros avanços tecnológicos que permitiram que os cientistas descobrissem muitas coisas novas sobre os grandes répteis e desvendassem vários mistérios sobre esses animais.

Sem falar, claro, que os produtores dos filmes, apesar de terem trabalhado de perto com paleontólogos e especialistas, também tomaram a liberdade se usar a criatividade para recriar os dinossauros — criando animais mais fantásticos e aterrorizantes do que eles eram na realidade. Pois, Alex Carter, do site Mental_Floss, reuniu alguns exemplares que apavoraram nas telonas e os comparou com a aparência que eles provavelmente tinham quando perambulavam pelo nosso planeta, e o resultado é revelador. Veja:

1 – Braquiossauro

Talvez você não se lembre mais, mas o primeiro dinossauro que aparece em “Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros” é o imenso braquiossauro — se alimentando das copas de algumas árvores. Relembre a seguir:

Na verdade, a aparência dos gigantões não foi retratada de forma muito diferente do que os cientistas pensam que ele era na realidade. Confira:

No entanto, você reparou que no minuto 1:30 do clipe acima o dinossauro fica sobre as duas patas traseiras para alcançar algumas folhas especialmente apetitosas no alto de uma árvore? Embora os produtores tenham acertado na aparência, eles erraram no comportamento — pelo menos segundo pensam os paleontólogos.

Segundo Alex, apesar de os especialistas acreditarem que os braquiossauros eram capazes de se mover para trás, é muito pouco provável que eles conseguissem ficar sobre as duas patas traseiras, uma vez que  eles gastariam uma enorme quantidade de energia para conseguir se estabilizar nessa posição — sem falar no risco de eles sofrerem lesões graves nas patas dianteiras ao voltar à postura de quatro apoios.

2 – Tiranossauro rex

Antes de falarmos sobre a aparência (possivelmente) real do tiranossauro, que tal dar uma olhadinha em como ele foi retratado no filme antes?

Aterrorizante, você não acha? O tipo de animal que ninguém em sã consciência gostaria de encontrar por acaso um dia. No entanto, embora os tiranossauros realmente fossem carnívoros imensos e temíveis, eles provavelmente não eram bem como o bichão que vimos em Jurassic Park. Veja uma versão mais cientificamente realista a seguir:

Emplumadinhos

Na verdade, existe um acalorado debate sobre se os tiranossauros tinham ou não os corpos cobertos de plumas — embora os cientistas tenham defendido que esses répteis eram emplumados por um bom tempo, recentemente surgiu um estudo alegando que eles eram escamosos! —, mas parece que os paleontólogos concordam que os grandalhões não se locomoviam tão eretos como nos longas.

Com penas, sem penas...

De acordo com Alex, apesar de as discussões relacionadas com os tiranossauros continuarem, de momento, os cientistas acreditam que eles adotavam uma postura mais distribuída na horizontal na hora de se locomover. Além disso, sobre a questão das plumas, é provável que eles apresentassem penas, mesmo que fosse apenas durante a fase juvenil de suas vidas.

3 – Velociraptor

Caso você não se recorde muito bem dos velociraptores dos filmes, assista às cenas abaixo para refrescar à sua memória:

Assustadores, superinteligentes e enormes, certo? Só que, na realidade, eles não eram bem assim não! Veja a seguir como esses dinossauros provavelmente eram:

Mais para galinha pré-histórica do que para dinossauro assassino

Segundo Alex, nas últimas décadas, os cientistas determinaram que os velociraptores eram animais pequenos e tinham os corpos cobertos de penas — e tinham uma aparência bem diferente da que nós vimos nos filmes. Na verdade, os caçadores implacáveis de Jurassic Park foram inspirados em dinossauros do gênero Deinonychus, que eram bem maiores e cujo nome (em grego) significa “garra terrível”. Mas nem mesmo eles eram tão grandes como os que aparecem nos longas!

Deinonychus — também cobertos de penas!

De qualquer maneira, desde o lançamento do primeiro filme, há mais de duas décadas, outros fósseis de raptores foram descobertos, incluindo um gênero completamente novo que foi batizado de Utahraptor, e entre eles existem espécimes maiores do que os famosos velociraptores.

4 – Tricerátopo

Você se lembra da cena na qual o paleontólogo Alan Grant — juntamente com a paleobotânica Ellie Satter e Tim e Lex Murphy, netos de John Hammond, o idealizador do Parque dos Dinossauros — se depara com um tricerátopo doente? Não? Então veja a seguir:

Como você acabou de ver, em Jurassic Park, o dinossauro foi retratado como uma criatura com uma couraça semelhante à pele de um rinoceronte. Entretanto, descobertas recentes apontam que os tricerátopos eram um pouquinho diferentes. Confira abaixo:

Hoje em dia, o consenso parece ser de que esses dinossauros, em vez de se parecerem com rinocerontes, eram mais como uma espécie de porco-espinho gigante. Isso porque, apesar de suas peles serem escamosas em algumas áreas, os paleontólogos descobriram algumas protuberâncias parecidas com mamilos, o que levou alguns especialistas a argumentarem que essas estruturas continham pelos grossos parecidos com cerdas.

Com relação aos chifres, segundo Alex, alguns paleontólogos acreditam que eles eram usados em combates contra outros tricerátopos e, possivelmente, tivessem alguma importância relacionada com o acasalamento desses animais.

5 – Espinossauro

Uma cena eletrizante que aparece no terceiro filme da série é a da briga nervosa que ocorre entre um tiranossauro e um espinossauro. Assista:

Acontece que, de acordo com os paleontólogos, os espinossauros provavelmente eram muito diferentes do que o que vimos em “Jurassic Park 3”. Veja a seguir:

Diferentão, né?

De acordo com Alex, esses dinossauros foram descobertos pouco tempo depois dos tiranossauros, mas seus fósseis, que ficavam guardados em Munique, na Alemanha, acabaram sendo destruídos durante um bombardeio na Segunda Guerra Mundial — e esquecidos pelos cientistas.

Pois uma coisa boa que o filme fez foi “ressuscitar” a fama dos espinossauros e colocá-los de volta em cena — mesmo que de forma pouco realista. Isso porque esses dinossauros eram muito maiores e mais pesados do que como foram retratados. Além disso, ao contrário do que ocorre no longa, apesar de serem fisicamente maiores do que os tiranossauros e terem mandíbulas maiores também, um espinossauro não seria capaz de vencer em um embate contra um T-rex.

***

O Mega Curioso está em diversas redes sociais, sabia? Você pode nos seguir no Facebook, no Instagram e também no Twitter. E você ainda pode conferir todas as novidades em primeira-mão através  do nosso aplicativo! Vem com a gente!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.