10 incríveis descobertas arqueológicas de Pompeia

10 incríveis descobertas arqueológicas de Pompeia

Último Vídeo

Pompeia era uma cidade do Império Romano que foi destruída por uma erupção do vulcão Vesúvio no ano de 79 d.C. Desde que começou a ser escavada, no século XVIII, ela ajuda historiadores a conhecerem melhor a cultura romana. Neste artigo, reunimos as principais descobertas arqueológicas que aconteceram por lá. Confira!

1. O Museu Erótico

Quando as escavações de Pompeia começaram, os escavadores encontraram afrescos e estátuas que consideraram no mínimo indecentes. Essas obras foram levadas para Nápoles e deram origem a um museu que só foi aberto para o público nos anos 2000. O acervo conta com pênis de pedra não circuncidados e um sátiro (ser que é meio-homem e meio-bode) acasalando com uma cabra.

Banhos de Stabian. Foto: Planet Pompeii/Reprodução

2. Banhos de Stabian

Construídos em 120 a.C., os banhos de Stabian estavam entre os mais antigos em uso quando o Vesúvio entrou em erupção. Eles eram divididos em duas partes: uma para homens e outra para mulheres. Elas contavam com salas de banho, ginásio, lavatórios, pátio e piscina central. Mesmo assim, tinham poucas janelas. Portanto, eram mal iluminadas e bastante úmidas.

3. O afresco do pão

Alguns dos afrescos encontrados em Pompeia retratavam cenas do cotidiano. Um bom exemplo disso é um que mostra um político distribuindo pão de graça aos cidadãos. Nele, podemos ver móveis e objetos que não foram capazes de sobreviver à ação do tempo. Por isso, é uma boa fonte para termos uma ideia de como era o dia a dia dos romanos.

O afresco do pão. Foto: Ancient History Encyclopedia/Reprodução

4. Comidas variadas

Pompeia mostra que os romanos que viviam em cidades se alimentavam, em geral, muito bem. Os mais ricos experimentavam coisa exóticas, como frutos do mar, girafas e especiarias asiáticas. Já os mais pobres comiam peixe, carne, lentilhas, azeitonas e nozes. Sim, bem parecida com a dieta mediterrânea que conhecemos hoje!

5. O santuário preservado

Em 2018, escavadores encontraram um santuário todo preservado em Pompeia. O pequeno espaço é repleto de obras de artes: cobras guardiãs, uma cena de caça sobre um vermelho vívido e um homem com uma cabeça de cachorro. Entretanto, a mais impressionante é a pintura de um pavão que foi enquadrada de forma a parecer que anda pelo jardim.

Uma lavanderia. Foto: The Telegraph/Reprodução

6. Uma lavanderia

Os romanos das cidades viviam em espaços pequenos demais para conseguirem lavar as suas roupas em casa. Assim, levavam as peças para uma espécie de lavanderia, com banheiras para lavar, prensas para passar e bacias para tingir. Porém, eles usavam urina na limpeza por causa da acidez e penduravam as vestes nos telhados para secar, o que devia render um cheiro ruim.

7. Lupanare

Os romanos eram bem abertos em relação a sexo e os bordéis eram para lá de comuns nas cidades deles. Em Pompeia, um estabelecimento de destaque foi o Lupanare, que tinha 10 quartos e um banheiro. Para anunciar os serviços oferecidos pelas prostitutas, eles tinham afrescos com diferentes posições sexuais na sala principal, onde os clientes ficavam à espera.

Lupanare. Foto: Ancient Origins/Reprodução

8. Cavalos com arreios

Em 2018, escavadores encontram três cavalos que foram soterrados pelas cinzas da erupção do Vesúvio. Provavelmente, os donos deles tentavam fugir da tragédia. Dois deles usavam arreios e um usava sela, artefatos pouco comuns de se achar. Os historiadores ainda discutem como os romanos cavalgavam – tanto no dia a dia quanto em períodos de guerra.

9. A Villa dos Mistérios

A Villa dos Mistérios é uma propriedade bem preservada que deve ter pertencido a uma poderosa família Seus afrescos são os melhores exemplares da arte romana que conhecemos hoje, embora especialistas discordem a respeito do que eles retratam. O local também conta com cozinhas, banhos e santuários. As paredes e o teto estão praticamente intactos.

Grafites. Foto: Ancient History Encyclopedia/Reprodução

10. Grafites

Os grafites eram extremamente comuns nas paredes de várias cidades romanas. Em Pompeia, muitos eram pintados ao invés de simplesmente riscados com pedras ou facas. Esse tipo é muito mais perecível e só sabemos que existiu graças às cinzas do Vesúvio. Os temas dessa forma expressão popular iam da política à sexualidade.

Gostou de conhecer essas descobertas arqueológicas de Pompeia? Então, compartilhe este artigo com os seus amigos!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.