Seja o primeiro a compartilhar

Qual a ordem certa para fazer exercícios?

Se você resolveu fazer exercícios, parabéns! Está no caminho certo para ter uma vida mais saudável e plena. Mas saiba que apenas se exercitar pode não ser muito eficiente se você não fizer um certo planejamento – como, por exemplo, a ordem dos exercícios que deve manter no seu treino.

A ordem impacta nos resultados e esta organização irá mudar de acordo com o objetivo que se tem em mente, como perder peso, ganhar músculos, desenvolver flexibilidade, etc. No entanto, existe uma ordem geral que deve ser seguida para que os seus exercícios tragam mais benefícios a você. Veja neste texto qual é ela.

Leia também: 6 doenças bizarras que você pode pegar na academia

1. Alongamento e aquecimento

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Antes de qualquer exercício, é preciso preparar o seu corpo para o que ele vai enfrentar. O alongamento dinâmico é uma ótima pedida para evitar lesões e prepará-lo mentalmente para a rotina do treino.

Um pouco de exercício cardio (os chamados exercícios aeróbicos, que exigem esforço cardiorrespiratório) também pode ajudar a aquecer o corpo. Mas este momento inicial não é ainda o momento para o treino pesado – caso contrário, você já vai cansar antes mesmo de começar. Uma corridinha de 5 minutos pode ser uma boa pedida.

2. Treino com uso da força

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Depois do aquecimento, não pule ainda para os aeróbicos. Vale mais a pena desempenhar os exercícios mais exigentes, que pedem força dos músculos. A ideia é sempre usar mais os músculos no início, quando eles estão mais preparados, do que no final do treino, quando o "combustível" já foi.

A lógica é simples: quanto mais força você tiver, menos propenso estará de desistir. Por isso, é um bom momento para levantar pesos ou fazer uma prancha com o corpo.

3. Movimentos mais pesados primeiro

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

O consenso entre os profissionais de educação física é: sempre se começa pelos exercícios que são mais pesados para os músculos. Como eles demandam mais do corpo, é preciso realizá-los quando você ainda está com as reservas de força.

Os exercícios mais pesados costumam exigir mais da massa muscular – estimulando que ela cresça. Pelo contrário, se eles forem reservados para o fim do treino, irão "torrar" sua energia muito rapidamente, o que não é lógico.

Se estiver com dúvida sobre qual exercício é mais pesado, siga esta regra: músculos maiores devem ser treinados antes dos menores. Por exemplo, treina-se peito antes de ombros, costas antes de bíceps e antebraços, ombros antes de braços, e assim por diante.

4. Escolha sua prioridade

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Em seguida, tenha clareza sobre qual sua prioridade no conjunto de músculos que você deseja trabalhar. O segredo é exercitar as regiões que são mais importantes para você primeiro. Por exemplo, se você está atrás de um abdômen sarado mais do que braços fortes, faça abdominais antes de exercícios para os bíceps.

5. Invista nos exercícios cardiorrespiratórios

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Agora que você já faz o treino de força (como musculação), passe para o cardio. Os melhores resultados costumam vir para quem se exercita desta ordem: aquecimento - força - aeróbicos. Assim você vai intercalando o treinamento cardio com os de alta intensidade. 

Os especialistas indicam: escolha exercícios aeróbicos que agradem você. Esta é a chave para conseguir manter a rotina a longo prazo.

6. "Resfrie" o corpo

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Por fim, uma dica importante: depois de tudo isso, ao invés de pular direto para o vestiário, "resfrie" o seu corpo. Uma caminhada leve ou um alongamento ajudam a relaxar o corpo e a mente. Ao sair mais relaxado do treino, você tem um dia melhor e fica mais motivado para voltar no dia seguinte.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.