Cheiro do jantar de procurado ajuda polícia chinesa a prendê-lo

Cheiro do jantar de procurado ajuda polícia chinesa a prendê-lo

Último Vídeo

A tecnologia de reconhecimento facial na China é hoje um dos orgulhos nacionais e está num estágio tão avançado que consegue reconhecer de forma positiva cerca de 98,1% das faces humanas numa fração de tempo de 0,8 segundos, segundo o China Daily, jornal em língua inglesa publicado pelo Departamento de Publicidade do Partido Comunista.

Mas se o que os olhos não veem, o coração não sente, pode ser que o nariz o sinta. E foi o que aconteceu na província de Jiangsu, onde a polícia local conseguiu "farejar" um fugitivo procurado graças à sua afinidade ao hot pot — um tipo de fondue, como falamos aqui —, uma das comidas mais populares da culinária chinesa.

A perseguição

O suspeito, um homem chamado Guo Bing, procurado por crimes de fraude e extorsão, estava se escondendo na cidade de Nantong desde que a polícia reprimiu atividades de sua quadrilha em maio passado.

Após meses de busca, as autoridades conseguiram localizar o edifício onde Guo estava vivendo, mas não conseguiram determinar exatamente em qual unidade devido à grande quantidade de moradores. Eles perceberam, através das câmeras de segurança, que ele havia ido num mercado local no domingo e comprado ingredientes para preparar Huo Guo, nome chinês do hot pot

Maior sistema de reconhecimento facial do mundo

"Vimos o suspeito comprando legumes e um preparado para sopa de hot pot de tarde no mercado", afirmou a detetive Ge Lei, responsável pela investigação. E concluiu: "assim, imaginamos que ele iria jantar hot pot naquele dia". Foi uma maneira um tanto inusitada de perseguir um suspeito, mas os policiais não tinham outra opção. 

Tendo em mente o aroma delicioso da comida, começaram uma busca rápida na prédio, tentando identificar de onde viria o cheiro da refeição de Guo. Demorou um pouco, mas quando atingiram o sétimo andar do prédio, os policiais conseguiram captar o cheiro do hot pot. A perseguição havia chegado ao fim, graças à precisão dos seus narizes.

Apesar de seu uso ainda ser controverso, pelo mal uso que pode advir nas mãos de governantes totalitários, o reconhecimento facial provou que também consegue localizar ingredientes de uma sopa. O resto fica por conta do que pode ser uma nova ferramenta de perseguição: o reconhecimento olfativo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.